Dicas e Tutoriais

Cultura Organizacional: O que é e por que desenvolver na sua empresa?

Entenda a importância de desenvolver uma cultura organizacional forte dentro da sua empresa e como ela impacta diretamente na produtividade e comportamento dos colaboradores.

Escrito por Mayla Shiva em 09 nov 2022 | Atualizado em 11 nov 2022

20 minutos de leitura

rawpixel.com - Freepik

Compartilhar no FacebookCompartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter

Dentro de uma empresa, existe uma série de recursos, metodologias e processos que podem ser aplicados internamente com o objetivo comum de manter o bom funcionamento da corporação. Essas estratégias são válidas ara instigar a motivação dos funcionários, que quanto mais engajados com as metas e objetivos do negócio, se tornam mais produtivos e apresentam melhores resultados. 

A definição da cultura organizacional de uma empresa é uma das mais consolidadas práticas dentro do mundo do empreendedorismo. Neste artigo você irá entender qual é a importância de desenvolvê-la e como ela impacta profundamente no cotidiano dos seus colaboradores, além de conhecer alguns exemplos aplicados por grandes corporações.

O que é Cultura Organizacional?

A cultura organizacional, também conhecida como cultura empresarial ou corporativa, se trata do conjunto de hábitos, práticas, valores e políticas que constituem o cotidiano interno de uma empresa. Ou seja, são as políticas e comportamentos que fazem parte do ambiente daquela corporação.

Assim como a cultura na sociedade se trata de um conjunto de tradições, costumes, rituais e saberes pertencentes a um povo ou grupo, quando aplicado no meio corporativo representa também a personalidade daquela empresa, sua mentalidade e metodologia não apenas perante ao mercado, mas suas práticas e ideais como organização e o que ela inspira nos seus colaboradores.

A cultura organizacional é responsável por estabelecer os propósitos de uma corporação, assim como disseminar sua missão, visão e valores através dos seus funcionários. 

Basicamente, é a essência de uma empresa, o que faz com que seus colaboradores “vistam a camisa” de um negócio e tenham orgulho disso. 

📚 Acesse: Pedagogia Empresarial: para que serve e os benefícios para o seu negócio

💡Veja também: O que é gestão do conhecimento e porque é importante aplicar no seu negócio

Por que é importante desenvolver uma Cultura Organizacional para a sua empresa?

Uma cultura organizacional bem desenvolvida, que carrega em seu DNA a autenticidade e personalidade do negócio, traz inúmeros benefícios para o funcionamento saudável de uma corporação. 

Confira abaixo as principais vantagens de desenvolver um código de cultura forte dentro da sua empresa e como a cultura organizacional impacta na melhoria de vários setores:

Aumento na produtividade e motivação dos funcionários

A cultura organizacional tem um importante papel na produtividade dos funcionários, uma vez que, quando bem estruturada e disseminada entre os colaboradores, ela esclarece os comportamentos esperados pela organização e inspira bons hábitos e práticas alinhadas aos valores da empresa no cotidiano.

Ao se identificar e acreditar na cultura organizacional da empresa na qual trabalha, o funcionário não apenas se sente mais motivado a perseguir as metas e colaborar com o crescimento da corporação, mas sobretudo consegue se enxergar como parte essencial para a perpetuação daquela cultura e passa a incentivá-la. 

Inclusive, esse é um dos pilares mais importantes para o sucesso de uma cultura organizacional: O engajamento e credibilidade dos colaboradores, que se sentem inspirados a agregá-la em todos os processos dentro da empresa, desde o convívio com demais funcionários até na tomada de decisões e iniciativas externas.

Agilidade nos processos e autogerenciamento

A cultura organizacional é uma grande aliada, principalmente dos times de RH e Gestão de Pessoas, uma vez que ela deve ser usada como pilar ao longo de processos de captação de novos talentos e alinhamento das metas da empresa. 

Isso porque manter de maneira documentada o código de cultura da corporação, assim como apresentá-lo corretamente a novos colaboradores durante o processo de onboarding — termo usado para designar a jornada inicial de um novo funcionário, onde ele conhece mais sobre o propósito da empresa, os objetivos e setores da companhia — é essencial para orientá-lo sobre os comportamentos e condutas esperadas durante a sua permanência naquele cargo.

Além disso, buscar maneiras de reforçar os valores da empresa através de dinâmicas internas de comunicação e interação entre os colaboradores, com atividades e iniciativas que estimulem boas práticas, é uma ótima estratégia para incentivar a cultura organizacional no cotidiano. 

Uma vez que a cultura organizacional esteja fixada nos hábitos daquele funcionário, integrando os costumes dele dentro da corporação, ela impacta também na segurança do colaborador de se autogerenciar em algumas situações onde ele sabe como agir alinhado aos ideais da empresa.

Ambiente de trabalho mais saudável

Uma das características mais notáveis de empresas que desenvolvem uma boa cultura organizacional é justamente a melhora do ambiente de trabalho e no convívio entre colaboradores de diferentes setores.

Isso porque independentemente dos cargos, atribuições e metas de cada área serem distintas entre si, todos compartilham de um código de cultura organizacional com os mesmos valores, o que ajuda muito no alinhamento de comportamentos e diminui as chances de eventuais conflitos de conduta ou falhas na comunicação

Além disso, a cultura organizacional de uma empresa não serve apenas para um ou outro funcionário: Todos os integrantes de uma corporação, inclusive CEOs, C-Levels e gerentes, devem procurar agir conforme o código de cultura. Isso inspira não apenas os próprios colaboradores mentorados por essas lideranças a fazerem o mesmo, mas também evidencia a relevância e seriedade dos valores pregados pela organização. 

Outro ponto muito positivo da cultura organizacional é a transparência que ela oferece a todos os funcionários, pois quanto mais claro e bem estruturado for o código de cultura da corporação, menos dúvidas em relação à reputação e práticas da empresa podem surgir. 

Certifique-se também de que o código de cultura da sua empresa não deixe espaço para interpretações dúbias sobre as intenções da corporação, pois isso pode afetar negativamente a confiança dos funcionários e manchar a reputação da empresa.

Diminuição da taxa de turnover

O turnover é um grande desafio para as equipes de Recursos Humanos, que constantemente precisam buscar maneiras de combater a alta taxa de rotatividade de funcionários dentro das empresas. 

A cultura organizacional é uma aliada na diminuição do turnover de uma empresa, uma vez que ela pode ajudar na refinação do processo seletivo e captação de talentos. Com uma cultura bem estruturada, é possível perceber ainda nas etapas pré-contratação se aquele perfil está realmente alinhado com os valores e objetivos pregados pela corporação.

Sendo assim, as chances deste colaborador “dar match” com a empresa — ou seja, se identificar com as práticas internas e o propósito da corporação — aumentam consideravelmente, assim como a possibilidade da sua permanência e vontade de crescimento dentro da companhia.

🎯 Confira: Soft Skills: a importância de desenvolver em sua equipe

👥 Leia também: Dicas para melhorar a comunicação interna do seu negócio

Tipos de Cultura Organizacional

Não há uma fórmula mágica da cultura organizacional: Existem diversos modelos que podem ser aplicados em diferentes modelos de negócio, e vale analisar a fundo cada um deles para entender qual mais faz sentido dentro do propósito e práticas da sua empresa. 

Dentre os principais tipos de cultura organizacional, podemos destacar os quatro definidos pelo autor e filósofo irlândes Charles Handy, sendo eles: Cultura do poder, cultura de tarefas, cultura de pessoas e cultura de papéis.

Cultura do poder

Esse tipo de cultura organizacional é usado para descrever empresas que focam seus esforços na geração de resultados e, para isso, estimulam a competitividade entre os colaboradores como estratégia de engajamento e motivação para o alcance das metas.

Na cultura do poder, as decisões ficam concentradas nas mãos das lideranças e cargos de influência, com uma forte estrutura hierárquica que, muitas vezes, limita o crescimento dos demais colaboradores até determinado ponto, mantendo sempre o mesmo sistema já pré-definido de ordenação de cargos.

Cultura de tarefas

A cultura de tarefas prioriza focar na especificidade de cada projeto e setor dentro de uma empresa. Em outras palavras, esse tipo de cultura organizacional valoriza as habilidades únicas de cada colaborador e sua capacidade de atuar com o máximo de desempenho possível na resolução de eventuais problemas.

Nesse modelo de cultura, o funcionário possui a liberdade para tomar as decisões e atitudes que julgar mais assertivas, uma vez que a corporação confia na sua expertise e o autoriza a agir com autonomia para solucionar demandas e cumprir suas atribuições com responsabilidade.

Cultura de pessoas

A cultura de pessoas é um método organizacional que valoriza as pessoas que compõem a corporação, reconhecendo-as como parte vital do bom funcionamento da empresa e levando em consideração as suas opiniões e ideias na tomada de decisões.

Este tipo de cultura organizacional prioriza a satisfação dos colaboradores, que podem ser valorizados através de políticas de incentivo, remuneração justa, carga horária saudável e flexível e benefícios corporativos, além de outras boas práticas que estimulam o funcionário a se sentir engajado com o propósito da corporação. 

Empresas que adotam uma cultura de pessoas também costumam abrir espaço para o desenvolvimento de um plano de carreira que permita ao funcionário progredir dentro da própria organização, mantendo-o feliz e motivado, o que impacta positivamente na sua produtividade e entrega de resultados. 

Cultura de papéis

A cultura de papéis reforça as funções cumpridas por cada funcionário, ou seja, o papel que aquele colaborador cumpre dentro da corporação. Esse modelo de cultura organizacional pré-determina uma estrutura sólida de atribuições, tarefas e sistemas, que deve ser seguida dentro de cada cargo e setor da companhia. 

Em geral, a cultura de papéis costuma contar com pouca ou nenhuma flexibilidade, pois segue de maneira rígida as regras e normas de conduta já vigentes na organização. Por isso, não é um modelo muito aberto à inovação e adaptações, mantendo sempre um caráter corporativo mais tradicional. 

🚀 Leia: Fluxos da comunicação empresarial: quais são e a importância de conhecê-los

💻 Acesse também: Planejamento estratégico: as bases para ter um processo de sucesso mesmo à distância

Conheça a Cultura Organizacional de grandes empresas

A cultura organizacional é algo tão relevante que algumas grandes corporações são reconhecidas pelo sucesso do seu código de cultura. Confira abaixo alguns desses exemplos:

Google

O Google é uma grande referência quando o assunto é cultura organizacional, pois graças ao seu ambiente de trabalho inovador, incentivo a práticas criativas e jornada flexível, a empresa se tornou uma das mais estimadas e concorridas pelos profissionais.

Com um posicionamento interno que visa priorizar a qualidade de vida e a saúde dos seus colaboradores, a gigante da tecnologia é reconhecida como uma das melhores empresas para se trabalhar, e seus funcionários perpetuam lealmente os valores da corporação. 

Starbucks

A rede de cafeterias mundialmente conhecida implementou na sua cultura organizacional o mesmo posicionamento que apresenta perante o público: A Starbucks desenvolve medidas de sustentabilidade e cuidado com o meio ambiente dentro e fora da empresa, sendo uma referência de responsabilidade social no meio corporativo.

Com uma série de medidas voltadas para a promoção de escolhas mais sustentáveis, através de iniciativas de reciclagem e reutilização de materiais, a Starbucks reforça o seu 

discurso de levar bem-estar à comunidade através de práticas ecológicas. 

Netflix

A Netflix, sem dúvidas, tem um dos maiores cases de sucesso quando o assunto é Cultura Organizacional: Sob os pilares de Liberdade e Responsabilidade, a gigante do streaming adota um modelo onde cada colaborador possui autonomia para o cumprimento das suas atribuições e tomada de decisões da maneira que julgar melhor dentro de cada contexto.

Com uma conduta de jornada flexível, onde o próprio funcionário pode decidir seu horário de trabalho e seu período de férias, a Netflix inspira nos seus colaboradores o autogerenciamento e o foco na performance, garantindo bons resultados através de uma metodologia corporativa inovadora e transparente. 

🎮 Gostou desse conteúdo? Então não deixe de conferir: Gamificação no treinamento corporativo: como e por que utilizar?

Tecnologia como aliada da cultura organizacional da sua empresa

Após conhecer tudo sobre cultura organizacional e conferir alguns modelos de sucesso, você pode começar a desenvolver um código de cultura autêntico dentro da sua própria empresa com ajuda da tecnologia. 

É possível, por exemplo, concentrar em uma única plataforma tudo que um novo colaborador precisa saber para facilitar o seu processo de onboarding e orientá-lo sobre a cultura da empresa. Essa ferramenta também pode ser utilizada como um espaço para a equipe de Gestão de Pessoas disponibilizar de forma clara e acessível todos os avisos e instruções pertinentes ligados à corporação, para que possam ser consultados pelos funcionários a qualquer momento.

Além de otimizar processos e aprimorar a comunicação interna da sua empresa, investir em tecnologia passa uma mensagem benéfica para o mercado também, que entende a sua organização como moderna e interessada em inovação, buscando evoluir junto às futuras tendências do empreendedorismo.

A plataforma de streaming da Netshow.me para empresas  permite ao seu negócio criar um ambiente 100% personalizável, seguro e multiconteúdo para a sua estratégia de comunicação interna. Impulsione agora os resultados do seu time com a melhor tecnologia do mercado!

Escrito por Mayla Shiva