Eventos

Como fazer orçamento de evento corporativo: quais fatores considerar?

O orçamento de evento corporativo depende de fatores fixos e variáveis. Saiba como fazê-lo e como adaptá-lo a todos os tipos e formatos.

Escrito por Felipe Maia em 06 jul 2022 | Atualizado em 29 jul 2022

14 minutos de leitura

Freepik

Compartilhar no FacebookCompartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter

Fazer o orçamento de evento corporativo é a primeira etapa do planejamento. Afinal, ter pleno conhecimento sobre os custos e valores disponíveis é imprescindível para garantir que o evento seja bem sucedido e tenha uma boa relação custo-benefício.

Neste artigo, você saberá como fazer um orçamento de evento corporativo inovador em 8 etapas. Vamos nessa?


Como fazer orçamento de evento corporativo?

Antes de preparar a matemática financeira, tenha em mente que é necessário considerar uma série de fatores fixos e variáveis. Portanto, este checklist de orçamento de evento corporativo considera os pontos centrais, que deverão ser adequados ao objetivo e ao formato escolhidos:

1. Defina o objetivo do evento corporativo

Por definição, um evento corporativo promove a interação de participantes para cumprir objetivos estritamente profissionais. Antes de definir qual será o budget, é imprescindível definir o que ele pretende atingir. Entre as finalidades mais comuns, vale ressaltar:

  • Estreitar laços entre gestores e colaboradores da empresa;
  • Desenvolvimento de habilidades e conhecimentos de colaboradores;
  • Traçar o planejamento estratégico da empresa;
  • Aproximar a empresa de parceiros e clientes;
  • Reunir profissionais da empresa e do mercado para networking;
  • Fazer o Kick-Off de projetos;
  • Lançar um novo produto ou serviço para o mercado.

2. Determine o tipo de evento corporativo

Além disso, outra etapa inicial do planejamento é a definição de qual tipo de evento corporativo será realizado. Entre os mais comuns no mercado, vale destacar:

  • Workshops;
  • Palestras;
  • Congressos;
  • Treinamentos;
  • Feiras;
  • Convenções;
  • Fóruns;
  • Seminários;
  • Conferências;
  • Encontros de executivos.

3. Defina o formato do evento

A pandemia de Covid-19 revolucionou o mercado de eventos corporativos, mostrando que o modelo presencial não é o único possível. Desta forma, o uso da tecnologia de transmissão ao vivo expandiu as possibilidades de formatos a serem utilizados, que são três:

  • Evento Presencial: Formato tradicional, onde todos os participantes acompanham o evento em um espaço físico;
  • Evento Online: Todos os participantes acompanham o evento à distância através de plataformas digitais;
  • Evento Híbrido: Este é o melhor de dois mundos, onde parte dos participantes participa in loco e outra parcela acompanha digitalmente. Vale ressaltar que os eventos híbridos são pensados para explorarem a mistura do físico e do digital.

Com as duas modalidades de eventos digitais citadas, é possível expandir o alcance e atingir públicos em qualquer localidade geográfica. Além disso, oferecem redução de custos em infraestrutura, logística e mão de obra – sem contar o fato de facilitarem o uso do conteúdo após o evento, pois os custos de captação de imagem já estão inclusos.

4. Aluguel do espaço físico

Escolheu qual formato será utilizado? Agora é hora de entrar nas questões mais específicas de como fazer o orçamento de evento corporativo. Primeiramente, é necessário definir a locação do espaço físico desejado.

Caso seja um evento corporativo presencial, será necessário escolher um local de maior porte e com capacidade para receber um grande número de participantes. Além disso, deve-se ter estrutura para a execução de palestras e apresentações, sem esquecer de oferecer acessibilidade.

Já o evento corporativo híbrido permite o aluguel de um espaço físico de menor porte, pois será possível ter menos participantes presenciais.

Se seu objetivo é ter um evento corporativo 100% online, o espaço físico será apenas o local onde o conteúdo está sendo gravado. Este gasto inclusive pode ser cortado de vez, com todos os palestrantes atuando à distância graças à tecnologia de retransmissão de videoconferência.

5. Investimentos em infraestrutura

Definiu o espaço físico? Agora é hora de calcular os gastos com infraestrutura de evento corporativo – e isso também dependerá do formato escolhido. Seu orçamento precisará cobrir despesas fixas e variáveis:

  • Custos fixos de eventos corporativos: gastos que não são influenciados pelo porte e tipo do evento, como o já citado aluguel de espaço físico, investimento em equipamentos, logística e hospedagem de palestrantes;
  • Custos variáveis de eventos corporativos: gastos que mudam dependendo do tipo e porte do evento, como divulgação, alimentação, materiais de credenciamento e mão de obra.

Seja em um evento corporativo online ou híbrido, os custos fixos também englobam o link de internet dedicado, uso de plataformas de transmissão ao vivo ou OTT (Over The Top). Já os variáveis incluem a contratação de produção de vídeo profissional, que varia de acordo com as particularidades de cada evento.

6. Escolha de palestrantes

Outro ponto que o seu orçamento de evento corporativo precisa cobrir é a escolha de palestrantes e mestre de cerimônia. Caso sejam usados somente colaboradores e gestores da própria empresa, não será necessário investir mais dinheiro. Para trazer convidados externos, deve-se investir em cachê – e, caso necessário, transporte e hospedagem.

7. Precificação de evento corporativo

Claro, não é todo evento corporativo que possui objetivo de monetização. Por exemplo, ela não faz sentido quando o foco é comunicação interna ou corporativa.

Caso você queira vender ingressos para o seu evento corporativo, a precificação ideal depende de uma pesquisa de mercado. Procure eventos semelhantes e avalie os seguintes pontos:

  • Público-alvo, com análise de hábitos e preferências;
  • Valor cobrado por ingresso;
  • Benefícios oferecidos para o participante, entre eles prêmios e atrações especiais;
  • Localização geográfica, caso seja um evento presencial ou híbrido;
  • Plataformas utilizadas no evento.

Estas informações te ajudarão a definir qual o preço ideal a ser cobrado. No caso de eventos corporativos que utilizem plataformas digitais, o ideal é usar uma plataforma com gateway de pagamento integrado – afinal, facilitará a venda e o acesso ao evento.

8. Captação de patrocínio para eventos corporativos

Independentemente do objetivo a ser atingido, outro ponto importante para fazer o orçamento de um evento corporativo é a captação de patrocínios. Claro, não é um ponto imprescindível e é possível seguir em frente sem parceiros.

No entanto, ter um patrocinador oferecerá vantagens no âmbito financeiro. Além de ajudar o evento a se pagar, possibilita explorar mais recursos e aumentar a credibilidade.

Não tem segredo: procure empresas que ofereçam soluções próximas ao público-alvo do seu evento e ofereça espaço para a realização de inserções e propagandas. Vale ressaltar que esta receita é variável.

9. Procure soluções profissionais para o sucesso do seu evento

Como vimos, fazer o orçamento de um evento corporativo envolve a definição de vários fatores, como objetivo, formato, local e infraestrutura. Independentemente da estratégia escolhida, procure sempre parceiros e fornecedores profissionais, para não colocar o sucesso do seu evento em risco.

➡️ A Netshow.me oferece soluções completas para o seu evento corporativo – desde plataforma de transmissão ao vivo até captação audiovisual. Com mais de 15 mil transmissões ao vivo realizadas no mundo inteiro, atendemos todo o território da América Latina. Fale com um especialista para uma avaliação especial do seu projeto!

Sem tags cadastradas

Escrito por Felipe Maia

Copywriter especialista em SEO com mais uma década de experiência com conteúdos digitais.