Marketing Digital

Video Analytics: o que é, importância e as principais métricas

Entenda a importância de ter uma estratégia de video analytics e estar por dentro das principais métricas da sua produção de vídeo.

Escrito por Netshow.me em 02 ago 2022 | Atualizado em 26 ago 2022

11 minutos de leitura

netshow.me

Compartilhar no FacebookCompartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter

No cenário atual, boa parte das estratégias de conteúdo já incorporaram o video como parte importante da produção. Além disso, existem mais cursos online e as empresas também estão apostando no formato como alternativa para os treinamentos. Há uma parte muito importante desse cenário: o video analytics.  

Seja para o YouTube, Instagram, TikTok, LinkedIn ou para usar em anúncios pagos, os vídeos são essenciais para gerar engajamento, reconhecimento e conquistar novos clientes. Nesse cenário, é importante acompanhar resultados de conversão, retenção e perfil da audiência para saber se a estratégia adotada está dando certo. 

Para vídeos em que o objetivo é levar os leads até o site, é importante analisar a taxa de conversão. Para professores de cursos online, métricas de visualização e retenção ajudam a entender o que é melhor recebido pelos alunos. 

Todas essas informações são parte do video analytics, as métricas e indicadores relacionados às produções nesse formato. Para saber qual delas acompanhar, é importante definir qual o objetivo que se deseja alcançar. 

Neste artigo, entenda melhor o que é video analytics, por que usá-lo e 5 métricas muito importantes para acompanhar agora mesmo. 

O que é video analytics?

O video analytics, ou análise de vídeos, é como se chama o conjunto de dados obtidos a partir da disponibilização de um conteúdo usando esse formato. Nele, podem ser considerados dados como visualizações, engajamento, cliques no link da descrição, conversão e muito mais. 

Essas métricas são importantes para entender o envolvimento, engajamento, audiência, alcance e muitas outras características dos vídeos. A importância de cada resultado depende do objetivo daquela ação e, por isso, não existem dados mais ou menos importantes. 

Em geral, essas informações são coletadas automaticamente pela plataforma em que o conteúdo está hospedado. Algumas, como o número de visualizações, costumam ser disponibilizadas de forma pública, mas existem ferramentas que permitem esconder esse dado. Outras, mais complexas e centrais para a estratégia, são entregues apenas para o proprietário da publicação. 

Por que video analytics é importante? 

O crescimento do vídeo como estratégia de conteúdo é algo que vem sendo anunciado há tempos. Um estudo de 2018 da Cisco apostou que em 2022 cerca de 82% de todo tráfego na internet seria feito por vídeo. 

Segundo dados do Google, cerca de 80% dos consumidores realizam buscas alternadas de publicações em texto e em vídeo para saber mais sobre produtos. Além disso, 55% dos consumidores acessam o YouTube para pesquisar e saber mais antes de comprar um item. 

Isso acontece porque as pessoas querem ter acesso ao máximo de informações antes de gastar em um produto. Essa pesquisa ganha mais importância de acordo com a complexidade e relevância da compra, como escolher um novo serviço ou fornecedor para a empresa. 

Contudo, para alcançar uma grande audiência, não basta simplesmente produzir conteúdo.  O setor de vendas não pode trabalhar sem saber informações importantes como o ticket médio, ROI e outros indicadores chave — o mesmo acontece nas outras áreas. 

Na produção em vídeo é muito importante estar atento aos resultados para decidir no que continuar investindo e o que deve ser revisto. A análise de dados é que permite demonstrar se aquelas ações estão gerando resultados para o negócio. 

Por isso, ter uma estrutura de vídeo analytics é fundamental para que seja possível realizar uma boa análise de resultados e entender os próximos passos a serem seguidos. 

💡 Veja também: Conteúdo relevante: o que é, como criar e fidelizar seu público 

5 métricas importantes no video analytics

Cada indicador de resultado é responsável por diagnosticar uma característica da estratégia. Quanto mais específica a análise que se quer fazer, mais dados devem ser coletados e trabalhados para identificar aquele resultado. 

Contudo, um bom material de video analytics não significa necessariamente coletar um grande volume de dados, mas sim trabalhar com os números certos. 

Veja 5 métricas importantes para a maioria das estratégias de vídeo analytics e também cenários e objetivos nos quais elas podem ser relevantes: 

Visualizações 

O número de views que um vídeo recebe é uma métrica bastante simples, mas extremamente importante em qualquer estratégia. Além de indicar objetivamente o alcance daquele material, ela também é usada em outras medições como a taxa de conversão, por exemplo. 

Outro fator importante envolvendo o número de visualizações é a compreensão de quais temas são mais interessantes ou precisam ser assistidos mais vezes. Se em um treinamento de equipes, um vídeo tem 50 visualizações e os outros estão com 10 ou 15, o material que foi assistido várias vezes pode ter algum diferencial, como ser mais difícil ou interessante. 

Esse é o dado que vai indicar o alcance de cada vídeo isolado mas, também, pode ser usado como base de comparação para entender o crescimento da estratégia. A cada publicação, o crescimento ou diminuição dos views vai indicar se a divulgação do material está surtindo efeito. 

💻 Veja também:  Plataforma de Treinamento Online: qual a melhor para sua empresa?

🎯 E ainda: Por que usar uma plataforma de vídeos em sua gestão de pessoas?  

Taxa de retenção

A taxa de retenção, que também pode ser chamada de tempo de retenção no vídeo, indica quanto tempo cada pessoa permanece assistindo àquele conteúdo. Pode ser indicado por uma média, que seria a taxa, em porcentagem, mas também em números absolutos.  

Por exemplo, vamos pensar em um vídeo de 20 segundos que foi visto por 100 pessoas. Em valores absolutos, podemos ver que 50 ficaram até os primeiros 10 segundos, outras 30 até 15, e mais 20 assistiram até o fim. 

Em porcentagem, podemos dizer que metade das pessoas tiveram uma retenção de 50% e 20% uma retenção de 100%. Por outro lado, o tempo médio de visualização é de 15 segundos, pois o cálculo é feito com a soma 10 + 15 + 20 divididos por 3. 

Quando você produz um material em vídeo, na grande maioria dos casos é importante que quem assiste chegue até o fim do material, não é? Isso vai indicar se o conteúdo está interessante ou se existe um momento em que você está perdendo a audiência. 

Em alguns casos, apenas mudar a estrutura do roteiro do vídeo pode fazer toda a diferença para a retenção. — e são os dados que vão te ajudar a enxergar essa possibilidade. 

🤳Veja também: Introdução de vídeo: como conquistar sua audiência em segundos  

Taxa de conversão 

A conversão vai indicar quantas pessoas, ao assistir seu vídeo, seguiram para uma ação que você indicou no material ou na legenda. Pode ser entrar em um site, ver uma oferta, comprar um curso e muitas outras opções que vão depender do seu objetivo com aquele material. 

A taxa de conversão é uma das métricas mais importantes para produções que tem como objetivo redirecionar os usuários. Usando esses dados, é possível entender se essa estratégia está gerando resultados ou não. 

A taxa de conversão pode ser medida com a divisão entre o número de pessoas que viram o vídeo pela quantidade de pessoas que completaram a ação. Por exemplo, se 200 pessoas assistiram e 20 clicaram, então 200 / 20 = 10% de taxa de conversão. 

Origem de tráfego 

A origem de tráfego indica de que página vieram as pessoas que estão assistindo àquele conteúdo. Se você divulga seu material por e-mail, redes sociais ou na rede interna da empresa, essa é uma forma de saber em qual canal o vídeo está gerando mais acessos. 

Essa é uma forma de entender o sucesso das estratégias em cada rede mas, também, saber onde você não está chegando na audiência certa. Pode ser uma informação para te ajudar a repensar o tempo gasto em divulgações que não produzem resultado. 

Perfil de audiência 

Perfil de audiência refere-se ao conjunto de informações referentes às pessoas que assistem ao seu material. Além da origem de tráfego, esse é um dado que vai ajudar a entender o comportamento e personalidade de quem consome o seu conteúdo. 

Podem ser coletadas informações como gênero, idade, localização geográfica, preferências temáticas e muitas outras coisas. Em uma empresa, por exemplo, pode ser uma forma de entender qual setor está mais engajado com os materiais. Para cursos online, é uma forma de saber o perfil dos alunos. 

Essa informação, em geral, é medida pela própria plataforma. Por isso, se são dados importantes para a sua estratégia, vale a pena conferir se são disponibilizados antes de contratar o serviço de determinada empresa. 

👉 Veja também: Nicho de negócio: o que é, como definir e exemplos de nicho de mercado 

Invista em uma boa plataforma

A coleta dos dados dos vídeos é algo feito diretamente pela plataforma em que ele está publicado. Existem opções que entregam essas informações já tratadas, como no caso da taxa de conversão e retenção. Ter isso pronto facilita o processo de verificação e análise dos dados, otimizando o tempo de planejamento. 

Para além da estratégia de video analytics, a plataforma tem um impacto direto na qualidade do produto entregue aos usuários. Questões como tempo de carregamento do vídeo, qualidade da imagem, experiência do usuário e identidade visual impactam a percepção de quem está assistindo e devem ser levadas em consideração. 

Uma diferença fundamental está entre plataformas gratuitas ou pagas. Quando saber qual delas escolher? 

🚀 Confira nosso artigo sobre o tema: Hospedagem de vídeos: quando utilizar plataformas gratuitas ou pagas 

New call-to-action

Escrito por Netshow.me

Este artigo foi produzido pela equipe de especialistas da Netshow.me. Oferecemos serviços para gerenciamento, distribuição e monetização de vídeos e conteúdos online. Produzimos conteúdos com o objetivo de fazer com que você também se torne um especialista.