Tendências de Mercado

Como criar a sua plataforma de cursos online e começar a vender

Saiba o que são, quais os formatos e como ter a sua plataforma de cursos online – você não precisa ter conhecimento em programação de sites e para monetizar seus conteúdos.

Escrito por Gabriele Gonçalo em 23 out 2020 | Atualizado em 17 nov 2021

29 minutos de leitura

Netshow.me

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

A educação a distância (EAD) está crescendo no mundo inteiro graças ao movimento de troca de conhecimentos proporcionado pela internet. Hoje, os mais diversos nichos são contemplados pela modalidade e, ao mesmo tempo, ter uma plataforma de cursos online própria se tornou uma opção ainda mais acessível.

Este movimento se tornou possível graças ao surgimento de serviços que facilitam a disponibilização de conteúdos de maneira simples e conveniente. O YouTube é a opção mais conhecida, onde qualquer pessoa pode fazer o upload de videoaulas gratuitamente.

Além do site de vídeos, existe uma outra opção para quem vê os cursos digitais como um modelo de negócio. Qual é? Neste artigo, você pode conferir por que criar uma plataforma de cursos online é a melhor solução e como monetizá-la sem depender das regras do YouTube.

O que é uma plataforma de cursos online?

Quando o assunto é ganhar dinheiro na internet, os cursos digitais são a grande tendência. Para monetizar este conteúdo, é imprescindível disponibilizá-lo no canal certo. Ou seja, um site com infraestrutura e recursos para o compartilhamento de videoaulas: a plataforma de cursos online.

Ao usar este modelo de site de cursos para aderir ao mercado EaD, você poderá fazer o upload do seu conteúdo diretamente na própria plataforma. Além disso, poderá explorar todos os formatos que quiser para maximizar a experiência dos alunos: vídeos, transmissões ao vivo, podcasts, e-books e até fóruns de discussão.

Outra funcionalidade importante da plataforma de cursos online é a integração com uma plataforma de pagamento. Isso permite que você venda cursos específicos ou até um plano de assinaturas para o usuário acessar todos os conteúdos. Assim, você define as regras de monetização e não dependerá das regras de algoritmos.

Qual a melhor plataforma de cursos online?

Como pode-se esperar em um setor cada vez mais aquecido, existem muitos sites de cursos disponíveis na internet. Portais como Alura, Prime Cursos, Rock University e Khan Academy são repletos de conteúdos de valor.

Como o assunto aqui é ganhar dinheiro no mercado de EaD, vale ressaltar o fato destes exemplos não darem espaço para você disponibilizar e vender seus conteúdos.  Mas existem opções para isso? A seguir, você pode conferir uma lista para te ajudar a definir qual a melhor plataforma de cursos online para o seu negócio:

1. Udemy

Entre as principais plataformas de cursos online, vale destacar a Udemy. Com mais de 100 mil cursos disponíveis, trata-se de uma das principais opções do mundo. Neste marketplace de cursos, você pode disponibilizar conteúdos de uma vasta gama de nichos – desde design a programação.

Existem algumas regras de monetização a serem seguidas. Caso você venda seu curso diretamente, o site cobra 3% do valor. Já quando a venda é feita pela própria plataforma, você receberá 50% e, caso seja feita via programa de marketing da Udemy, somente 25%.

2. Hotmart

Entre as opções nacionais, a Hotmart é uma das principais. Caso seu objetivo seja  começar um negócio de infoprodutos e conteúdos digitais, trata-se de uma plataforma interessante. Nela, é possível disponibilizar seus cursos de maneira simples.

Para vender cursos na Hotmart, você precisará pagar parte dos valores arrecadados. A plataforma cobra 20% das vendas de até R$ 10 e a taxa de 10% + R$ 1 em transações a partir de R$ 10,01.

Diferentemente da Udemy, a Hotmart não é um marketplace de cursos. A venda dos conteúdos é feita através de seu Programa de Afiliados. Ou seja, intermediários divulgam seu infoproduto em troca de comissão por negócio.

3. Coursera

Outra opção de qualidade internacional é a Coursera. Aqui, o diferencial é a parceria da plataforma com universidades renomadas como Harvard, Cambridge e Stanford. E ainda assim, seus cursos digitais são bastante acessíveis, com opções gratuitas onde o usuário só precisa pagar pelo certificado.

Caso você deseje vender cursos na Coursera, trata-se de um processo mais difícil. A plataforma busca parceria somente com grandes empresas de cada nicho, não sendo o lugar ideal para produtores de conteúdo independentes.

4. Netshow.me OTT

E se o objetivo é ter sua própria plataforma de cursos online? A Netshow.me OTT utiliza o conceito Over The Top, onde o conteúdo é distribuído sob demanda e sem intermediários. Ou seja: você não dependerá de regras ou algoritmos na hora de começar a vender.

Por ser um ambiente proprietário, você é quem manda na hora de criar seu modelo de negócios. Em vez de pagar porcentagens de suas vendas, você só precisará arcar com os custos para ter a plataforma no ar. Ou seja, trata-se de uma opção com maior escalabilidade.

Na Netshow.me OTT, você ainda tem acesso a relatórios completos para estudar os dados dos alunos. Ao conhecer de maneira detalhada como o usuário consome conteúdo, é possível produzir videoaulas melhor adaptadas às necessidades deles.

Como criar a sua plataforma de cursos online e começar a vender

Plataforma de cursos online: LMS ou VOD?

A primeira coisa a ser feita ao escolher uma plataforma de cursos online é pensar nos cursos que você quer oferecer e nos recursos que deseja utilizar. Existem duas alternativas que você pode escolher: LMS e VOD. Confira a seguir as particularidades de cada uma:

1. Plataforma LMS

Como definir o que é uma plataforma LMS? Sigla para Learning Management System e também conhecido como e-learning, trata-se de um Sistema de Gestão de Aprendizagem. No Brasil, ela também é conhecida como Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) – apesar dos nomes diferentes, ambas são a mesma coisa.

Quando falamos de LMS, é importante ressaltar seu forte direcionamento para a gestão do curso. Este modelo permite a transmissão de aulas pelo sistema e o upload de conteúdos em diversos formatos.

Geralmente, a plataforma AVA é fechada para professores e alunos matriculados em instituições de ensino. Por quê? O grande diferencial delas reside nas ferramentas de gestão disponibilizadas.

Elas permitem realizar avaliações online, fazer a gestão da grade curricular, acompanhar o desempenho de cada aluno, criar um calendário de aulas e até disponibilizar fóruns de discussão. Existem boas opções no mercado como Blackboard e Moodle que usam esta abordagem.

No entanto, é necessário ressaltar que as plataformas LMS demandam investimentos maiores. Por se tratar de um modelo com menor escalabilidade, é necessário pensar em outras opções caso seu objetivo seja ter um negócio escalável  – ou seja, que pode ser produzido em grande escala sem aumento nos custos de produção.

Desta forma, elas são indicadas para instituições de cursos técnicos e superiores regulamentados pelo MEC. Afinal, as plataformas LMS oferecem recursos suficientes para que estas especificações exigidas sejam cumpridas.

2. Plataforma VOD

Já a outra opção disponível é uma plataforma VOD. Sigla para Video on Demand, trata-se de um modelo de distribuição de conteúdo sob demanda. Ou seja, o usuário escolhe o que quer consumir sem depender de intermediários.

Este tipo de ferramenta usa o conceito Over The Top e pode ser aplicado a qualquer tipo de conteúdo digital. Além de vídeos, podcasts, e-books e transmissões ao vivo podem ser utilizados.

Por se tratar de uma solução que permite maior facilidade de acesso aos cursos e demanda menos investimento, esta plataforma de conteúdo proporciona um modelo de negócios mais escalável.

Desta forma, opções como a Netshow.me OTT atendem muito bem qualquer produtor de cursos livres e abertos, pois eles não dependem das exigências do MEC. Além disso, criadores de infoprodutos como, coaches e outros especialistas que contribuem com a formação profissional.

Afinal, não é necessário um sistema de gestão complexo para esse tipo de conteúdo. Esta plataforma permite a disponibilização e monetização de conteúdos seguindo as regras que você desejar. Além disso, ela ainda oferece relatórios de desempenho para aprimorar sua estratégia.

Como criar a sua plataforma de cursos online e começar a vender

Como vender cursos online?

Falamos de diversas funcionalidades, mas separamos uma em especial para explicar como vender cursos online. Entre os principais recursos a serem avaliados por quem busca transformar a plataforma de cursos online num modelo de negócio, está a monetização dos conteúdos.

Numa plataforma VOD, existem três formas de monetização que você pode utilizar para seus cursos:

  • Subscription Video on Demand (SVOD): Este é o modelo de assinaturas. Você pode cobrar planos anuais, mensais ou como preferir para que os assinantes tenham acesso a todo o conteúdo.
  • Transactional Video on Demand (TVOD): No modelo transacional, você pode estabelecer um valor único para cada curso. Desta forma, a monetização ocorre via pay-per-view.
  • Advertising Video on Demand (AVOD): Se você quiser deixar seus cursos abertos e gratuitos, também pode optar pela monetização via anúncios publicitários.

A maior vantagem das plataformas que oferecem essas formas de monetização é não depender de regras como as do YouTube, que acabam privilegiando somente para quem tem um grande número de espectadores.

Uma das maneiras mais seguras para o usuário de pagar pelo seu conteúdo é se a sua plataforma estiver integrada com um gateway de pagamento confiável como Vindi, PayPal ou PagSeguro.

E como saber isso? Verifique com o serviço que estiver contratando como funcionam os repasses da plataforma de pagamentos online. Outro ponto importante é confirmar qual o valor fixo ou até porcentagem das vendas precisarão ser pagos.

Mas e se você quer criar uma plataforma de cursos online para treinamentos empresariais, sem monetização e voltada para colaboradores de uma empresa? Neste caso pode ser usado o Single Sign-On Video on Demand (SSOVOD), onde o acesso à plataforma é integrado a outro login existente em sua empresa, como o da intranet.

Como é o aprendizado em uma plataforma VOD?

Cada pessoa tem mais facilidade para aprender de um jeito – seja lendo artigos, ouvindo material em áudio e assistindo a vídeos. Com uma plataforma VOD, você consegue proporcionar diferentes experiências de aprendizagem para os alunos. Afinal, seu conteúdo pode ser disponibilizado em vídeos, áudios, textos, e-books e até lives.

No caso de plataformas como a Netshow.me OTT, o processo de aprendizagem também se torna mais dinâmico. Isso porque as aulas e conteúdos são organizados e apresentados com uma interface intuitiva e organizada. Com uma experiência de navegação prática e atrativa, o aluno fica mais motivado para explorar os conteúdos.

E não é somente a estrutura da plataforma que proporciona um processo de aprendizagem diferente. Aproveitando esta plataforma intuitiva “estilo Netflix”, você não precisa se prender ao modelo de ensino em que o aluno segue uma trilha pontuada por avaliações para conseguir concluir o curso.

Dá para pensar em maneiras criativas para transmitir o conteúdo. Por exemplo, fazer podcasts, infográficos ou produzir séries de vídeos divididas por temporadas. O aluno tem a liberdade de escolher como ele vai se organizar para consumir esses conteúdos sem depender de uma trilha pré-definida ou uma série de avaliações.

É uma solução que proporciona uma aprendizagem prazerosa e sem a sensação de obrigatoriedade que os modelos tradicionais passam.

New call-to-action

Funcionalidades de uma plataforma de cursos online

Não é necessário ter conhecimento em programação para ter uma plataforma de cursos online. Basta procurar um serviço que atenda às suas necessidades para criar seu próprio canal ou plataforma. A seguir, vamos mostrar as principais funcionalidades que você pode buscar nestes serviços.

1. Infraestrutura

Antes de tudo, é necessário escolher uma plataforma com infraestrutura robusta para suportar o upload e tráfego de um grande volume de vídeos. Também é importante que sejam aceitos diferentes formatos de conteúdo, inclusive para disponibilizar materiais adicionais aos alunos.

2. Interface

Como é imprescindível focar na experiência do usuário, é necessário escolher uma plataforma com uma interface intuitiva e simples de usar. Além disso, é importante que ela possua design responsivo, ou seja, funcione bem em computadores, smartphones e tablets.

3. Personalização

Um recurso diferencial para sua plataforma de cursos online é a personalização. Poder utilizar um design com a sua identidade visual (100% white label), criar um domínio próprio e até incorporar em outro site ou intranet profissionalizam a sua plataforma.

4. Suporte técnico

Para ter a própria plataforma de cursos onlines, a personalização é um recurso diferencial. Assim, adquirir um software white label é uma alternativa interessante por ele permitir que você o adapte à identidade visual do seu projeto. – além de possibilitar a criação de um domínio próprio e até incorporar em outro site ou intranet profissional.

5. Ferramentas de interação

E por que não dar atenção às ferramentas de interação? Você pode ter fóruns e áreas de comentários para incentivar o engajamento dos alunos. Caso o objetivo seja oferecer transmissões ao vivo na educação, é possível disponibilizar um chat interativo durante suas aulas ao vivo, palestras, workshops, divulgação de cursos e até sessões de dúvidas.

6. Certificado

Outra funcionalidade é a emissão de diplomas atestando a conclusão do curso. Não é algo que está presente em qualquer plataforma de conteúdo. E agora? Você pode criar certificado de maneira simples e rápida em ferramentas específicas e enviar para o aluno via e-mail.

7. Relatórios

Também existe a importância de ter acesso a relatórios de desempenho de todos os conteúdos disponibilizados. Assim, você poderá ter maior conhecimento sobre a performance destes materiais e planejar novos cursos.

8. Restrição de acesso

Outro ponto importante é poder decidir como os usuários acessarão seu conteúdo. Será aberto e gratuito? Será pago e restrito? Terá uma parte gratuita e outra fechada para assinantes? Ou o conteúdo será fechado via login ou Single Sign-On (login único)?

9. Integrações

Integrações com outras ferramentas são de grande ajuda para a gestão de uma plataforma de cursos online. Alguns exemplos são ferramentas como Leadlovers, MailChimp, Soundcloud e Flarum.

Como usar o ensino híbrido numa plataforma de cursos online?

Até agora falamos somente de cursos 100% online. Mas sabia que é possível mesclar o que há de melhor na modalidade a distância com o presencial? Este modelo é chamado de ensino híbrido ou semipresencial e é cada vez mais adotado por instituições de ensino e até na educação corporativa. 

Apontado por especialistas como uma das maiores tendências da educação, este formato mostra que as modalidades online e presencial podem se complementar. Afinal, é possível aliar a interação pessoal e a flexibilidade do modelo digital, trazendo autonomia aos alunos e dinamismo às aulas.

Assim, o ambiente online se torna uma biblioteca de estudo para os alunos, que conseguem consumir os conteúdos de acordo com o próprio ritmo de aprendizagem. Não só isso: podem aproveitar a internet para ampliar a pesquisa e se aprofundarem.

Já as aulas presenciais viram uma grande oportunidade de compartilhar esse conhecimento com colegas e professor e gerar um rico debate. Desta forma, os estudantes se tornam agentes ativos em seu processo de aprendizagem.

A educação híbrida pode ser usada para cursos regulamentados ou livres. Para isso, exige uma transformação na elaboração do plano pedagógico e na gestão do curso. Além disso, é preciso do apoio de uma ferramenta para construir um ambiente digital de aprendizagem – uma plataforma de cursos online, seja ela LMS ou VOD.

Em vez de enviar um e-mail aos alunos com os links dos conteúdos para estudo, disponibilize-os em um ambiente virtual personalizado, exclusivo para as aulas online. Nela, dá para disponibilizar vídeos, áudios, textos, PDFs e outros formatos de conteúdos.

Além disso, dá para promover a interação entre os alunos por meio de fóruns de discussão e espaços para comentários. Sem contar na maior facilidade de organizar seus conteúdos em diretórios específicos para cada aula ou módulo.

Vantagens do ensino híbrido

Por que o ensino híbrido é uma opção tão boa para alunos e também educadores? A seguir, fizemos uma lista com as principais vantagens do ensino híbrido:

1. Mais flexibilidade e autonomia para os alunos

Com a modalidade online, eles podem aprender no seu próprio ritmo e nos horários mais convenientes, onde estiverem. Também são estimulados a pesquisar e ampliar seu conhecimento de forma independente.

2. Maior integração e aproveitamento das aulas presenciais

Como os alunos já chegam na aula presencial com uma base de conhecimento formada nas aulas online, a discussão se torna mais rica e colaborativa. Todos participam e aprendem entre si.

3. Professores ganham mais tempo para planejamento

Sem precisar gastar aulas e aulas para explicar com detalhes os conteúdos, que já estarão online, os professores ganham mais tempo para planejar atividades e dinâmicas diferentes e avaliar com calma o desempenho individual de cada um.

4. Oferece mais formatos de aulas e materiais

Se cada pessoa aprende de um jeito, o ensino híbrido oferece diferentes formatos de aulas e materiais para que todos tenham a oportunidade de absorver conhecimento da melhor forma possível.

5. Torna o processo de aprendizagem mais eficiente

Com o sentimento de que estão contribuindo ativamente para sua aprendizagem e de seus colegas, os alunos ganham mais motivação para estudar. Por consequência, o processo de aprendizagem se torna mais eficiente e com melhores resultados.

Como vender cursos online?

Não basta ter uma boa plataforma para gerar receita com cursos online. Fique atento a outros pontos para conseguir desenvolver um negócio sustentável a partir de sua plataforma de cursos online.

Não basta ter uma boa plataforma para gerar receita com cursos online. Fique atento a outros pontos para conseguir desenvolver um negócio sustentável a partir de sua plataforma de cursos online.

1. Bons conteúdos são fundamentais

O mais importante é pensar em conteúdos de qualidade. Senão, não importa a forma de monetização que você escolher, os cursos não irão vender. Afinal, tem conteúdo de graça aos montes na internet, então o seu precisa ter um diferencial. Pesquise, construa um bom roteiro, utilize recursos nos vídeos para tornar as explicações mais dinâmicas e claras, disponibilize materiais em diferentes formatos.

2. Qualidade técnica

Além da qualidade do conteúdo, também é preciso ter qualidade técnica. Utilize bons equipamentos para produzir vídeos e áudios claros, sem ruídos e imagens desfocadas ou pixelizadas. O material precisa proporcionar uma fácil compreensão e não uma distração.

3. Planeje a precificação

Não adianta cobrar muito caro e não vender ou muito barato e não lucrar. Faça pesquisas de público e mercado, calcule o quanto você precisa de retorno para que seu negócio dê certo, defina os valores ideais e faça testes.

4. Sistema de pagamento seguro

Escolha um sistema de pagamento seguro para você e seus alunos. PayPal, PagSeguro, Vindi e outros sistemas comumente utilizados são mais confiáveis e podem ser facilmente integrados à sua plataforma de cursos online. Em plataformas como o Netshow.me OTT, o sistema já vem integrado.

5. Divulgue a plataforma

Como as pessoas irão acessar sua plataforma se elas não fazem ideia de que ela existe? Divulgue nos mais diferentes canais em que seu público-alvo se encontra para tornar a plataforma conhecida. Saiba neste post as principais formas de divulgação.

Por que criar uma plataforma de cursos online?

Talvez você nunca tenha participado de um workshop ou curso online, mas dificilmente não conheça alguém que já o fez. Por quê? A comodidade de poder estudar onde e quando quiser permite que mais pessoas aproveitem esta grande oportunidade de buscar novas competências e conhecimentos.

Segundo o Censo EAD Brasil 2019, há mais de 9 milhões de alunos matriculados em cursos a distância no país. Este número representa um aumento de 16 vezes em dez anos, data da primeira edição deste estudo.

Como fator-chave para explicar esta estatística está a diversidade de nichos que podem ser explorados numa plataforma para aulas online. Isso inclui:

  • Cursos totalmente a distância;
  • Cursos semipresenciais;
  • Cursos corporativos;
  • Cursos livres.

São muitas opções, não é mesmo? Vale ressaltar os cursos livres, com mais de 3,8 milhões de alunos. Além de possuírem curta duração, podem abordar uma vasta gama de nichos – por exemplo, cursos preparatórios, de idiomas, informática, artesanato, negócios, culinária, e até finanças pessoais.

Por se tratarem de uma opção que não precisa seguir a regulamentação do Ministério da Educação (MEC), tornam o EaD ainda mais acessível. Não à toa, estão entre os e estão entre os infoprodutos mais vendidos.

Sem as exigências e burocracias de cursos técnicos e superiores, o aluno tem maior facilidade para comprar o curso online que quiser. Basta escolher uma das plataformas que oferecem estes cursos, se inscrever e começar a estudar.

Por exemplo, dá pra fazer um curso livre na Universidade de Harvard sem precisar se matricular, traduzir seus documentos e se mudar para os Estados Unidos. E isso vale para instituições de ensino e criadores de conteúdo qualquer canto do mundo.

É uma grande oportunidade para expandir seu público e compartilhar seu conhecimento sem fronteiras. Você pode utilizar sites de vídeos como YouTube e algumas opções de plataformas para cursos online como Udemy e Hotmart.

No entanto, escolher uma destas opções fará com que você precise se adequar às regras de monetização delas – e isso inclui pagar uma porcentagem do seu faturamento a elas.

Caso você deseje maior autonomia para ganhar dinheiro na internet com cursos, a melhor opção é ter seu próprio canal. Mas, antes de disponibilizar seu conteúdo, é necessário saber qual tipo de plataforma de cursos online criar.

Pronto para criar sua plataforma de cursos online e ganhar dinheiro com seu conteúdo? Fale com um de nossos especialistas e saiba como podemos ajudá-lo nesta missão!

New call-to-action

Escrito por Gabriele Gonçalo