Empreendedorismo Digital

Precificação de cursos online: como calcular o preço ideal para seus conteúdos

O cálculo do preço adequado é uma estratégia muito importante para qualquer negócio. Entenda como fazer a precificação de cursos online.

Escrito por Netshow.me em 13 out 2021 | Atualizado em 13 out 2021

11 minutos de leitura

netshow.me

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Para que um negócio seja bem-sucedido existem muitos fatores importantes que precisam ser planejados. Dentre eles está o preço que será cobrado pelos produtos. A precificação de cursos online, por exemplo, precisa levar em consideração questões como a plataforma usada e a especialização do professor. 

Além disso, podem ser adotadas diferentes estratégias de precificação, de acordo com a abordagem, o produto e o nicho de mercado de cada negócio. Neste artigo, você vai entender melhor o que é a precificação e porque ela é importante. Além disso, vamos explicar alguns passos importantes na precificação de cursos online. 

O que é precificação? 

Ao contrário do que muita gente imagina, para definir o preço de um produto não basta somente realizar a soma entre os custos e a margem de lucro. Uma série de fatores vão interferir na fixação de um valor, como o objetivo da empresa e o nicho de mercado para o qual aquele item é vendido. 

Essa definição adequada de preço é chamada de precificação. Para que ela seja bem sucedida, é importante manter os consumidores interessados mas permitir que eles comprem aquele produto. Portanto, ele não pode ser barato demais – pois isso desestimula o comprador – e nem ter um preço alto demais. 

Essa definição é uma das estratégias mais importantes em um negócio, sendo a base para o bom desenvolvimento da empresa. É o preço que poderá definir, de cara, se as vendas serão bem sucedidas ou não. 

Existem diferentes abordagens que podem ser adotadas na precificação, veja alguns exemplos: 

  • Preços muito baixos: quando o produto possui um preço abaixo do praticado no mercado. Essa estratégia é geralmente feita por um certo tempo, no período de entrada daquele produto, e, depois, os preços vão subindo. 
  • Preços muito altos: é o contrário dos preços baixos. O produto é lançado com um valor muito alto, garantindo exclusividade inicialmente para aqueles que podem pagar. O valor vai baixando depois de algum tempo. Estratégia muito comum em lançamentos de novos consoles de videogame. 
  • Precificação competitiva: estabelecer um preço baseado no que é praticado pelos concorrentes. A ideia é ficar “entre eles” e surfar na onda de sucesso que eles possam ter. 
  • Precificação baseada no valor: o preço é definido pelo valor que o consumidor acredita que deve ser pago por aquele item. Geralmente usada em itens raros ou com grande valor sentimental, como discos antigos ou objetos de arte.
  • Custo + markup: o preço é o resultado da soma entre os custos fixos e o markup,  um índice utilizado na formação do preço de venda. 

Porque é importante entender de precificação 

A precificação, como já mostramos, pode ser feita de diferentes formas de acordo com a estratégia adotada pela empresa. Entender como fazer isso é importante para reconhecer se o seu método de precificação está dando certo ou não. 

Se você sequer sabe porque está cobrando aquele valor pelo produto, como saber o momento certo para subir o preço? Ou se é possível oferecer um desconto aos clientes e de quanto ele seria? Para não acabar saindo no prejuízo, é importante entender como o preço pode ser definido de forma correta. 

Além disso, o preço é muito mais que algo apenas a ser pago em uma transação comercial. Ele significa o que aquele produto vale e afeta diretamente a percepção que os consumidores têm sobre ele. 

Por exemplo, se pensarmos na venda de produtos orgânicos. Em geral, eles são mais caros, mas há também um valor agregado a eles que é poder comer alimentos livres de agrotóxicos. Esse valor, que não é financeiro, mas uma compreensão social, “compensa” o preço mais alto que é cobrado para esses itens. 

Por isso, entender a precificação também pode te ajudar a ver qual valor o seu produto está entregando que poderia justificar um preço mais alto que a concorrência. 

Conceitos importantes para entender a precificação

A precificação é uma estratégia de negócio bastante técnica, que envolve uma série de termos e definições próprias. Vamos entender alguns deles: 

Preço 

O que será pago para adquirir determinado produto ou serviço. É um valor financeiro que servirá para efetivar a transação comercial. 

Valor

O valor é a percepção que determinado produto ou serviço geram no consumidor. Aqui estão agregados os benefícios oferecidos por ele – não apenas o serviço ou produto em si. Trata-se de uma questão mais subjetiva, ou seja, é possível que um mesmo item tenha um valor diferente para pessoas diferentes. 

É possível agregar valor a um produto sem necessariamente alterar o seu preço. Por outro lado, quanto maior o valor agregado, maior poderá ser o preço de um mesmo produto. 

Custo

Na precificação, quando se fala em custo geralmente refere-se ao que foi gasto para que determinado serviço ou produto pudesse ser disponibilizado ou fabricado. São os gastos operacionais que tornam possível que aquele item exista ou que o serviço possa ser feito. 

Em um curso online, por exemplo, a plataforma utilizada para hospedar os vídeos, se for paga, é um custo. 

Valor bruto

O valor bruto é o que foi recebido de forma integral, sem que sejam considerados os descontos devidos. Na precificação, é o preço pago pelo produto, sem subtrair os custos de produção ou disponibilização. 

Valor líquido 

Trata-se do valor bruto menos os custos de produção ou disponibilização do produto ou serviço. De forma simplificada, esse seria o lucro obtido na venda. 

Como fazer a precificação de cursos online? 

No mundo dos cursos online, a precificação apresenta algumas características específicas que podem dificultar o processo. Entender o valor, os custos e o valor líquido pode não ser tão simples quanto na precificação de produtos. 

Existem alguns passos que podem ajudar a entender como fazer a precificação de cursos online. Confira: 

Comece mapeando seus gastos 

O primeiro passo é entender quais são os custos de fato. Eles podem ter dois tipos: 

  • Custos fixos: são aqueles que sofrem pouca ou nenhuma variação em determinado período de tempo. Eles podem ser o aluguel, o serviço de internet e a plataforma de hospedagem dos vídeos. 
  • Custos variáveis: são custos que vão oscilar em um curto período de tempo. Eles podem ser a energia elétrica, a contratação de freelancers ou o gasto com novos materiais. 

É muito importante ter esses custos definidos, pois eles serão essenciais na definição do preço do seu produto. 

Entenda qual é o seu markup 

O markup é um ponto de partida importante para a definição de preços. Trata-se de uma espécie de fórmula onde são dispostos os valores operacionais, custos e margem de lucro. É muito importante definir bem esses valores para acertar no markup. 

O cálculo deve ser feito da seguinte forma: 

Markup = 100/100-(custos variáveis+custos fixos+lucro líquido) 

O valor obtido com essa fórmula pode ser usado como referencial na precificação. É possível definir o preço apenas com o markup e os custos, mas não é indicado. 

Pesquise o valor praticado pela concorrência 

A precificação competitiva é uma estratégia de preços que leva em consideração principalmente o que é cobrado pela concorrência. Contudo, você deve fazer essa análise mesmo que não vá utilizar essa abordagem. 

Conhecer os preços do mercado – e também o valor agregado ao montante – é importante para entender o seu posicionamento entre os concorrentes. Quem possui mais valor agregado? Quais são esses valores? Você pode obter algum deles? 

Com essa perspectiva você pode inclusive entender os caminhos possíveis para o crescimento do seu negócio. 

Calcule o valor agregado do seu material 

É importante entender qual o valor que o seu material está entregando para os consumidores. Existem diversas possibilidades interessantes para agregar mais valor ao seu material. E não é preciso estar relacionado ao produto em si, visto que a experiência do cliente, por exemplo, pode ser um valor agregado. 

O que é fundamental aqui é entender o que é importante para o seu nicho de mercado. Ele prefere receber brindes ou descontos? Um bom atendimento ou nunca precisar acionar o suporte? Não basta apenas oferecer um serviço extra ou um complemento, ele precisa fazer sentido para o seu cliente. 

Utilizar a imagem de influencers relacionados ao seu ramo para divulgar o seu material é uma forma interessante de agregar valor ao seu produto. Se aquela pessoa possui um reconhecimento no assunto, esse reconhecimento pode ser associado também a sua marca. 

👉 Veja também: Merchandising digital: quando a “publi” é uma estratégia interessante para seus conteúdos 

O seu valor agregado pode ser a qualidade

Em qualquer conteúdo de vídeo, um fator essencial é a qualidade do material entregue. Um vídeo bem editado, com ótimas imagens e uma gravação de qualidade são fundamentais. 

Tudo isso precisa acompanhar também uma plataforma que esteja a altura, com qualidade de vídeo e streaming que não trava. A Netshow.me OTT te garante isso e muito mais! 

Com ela, você também pode personalizar a página do seu curso com a sua identidade visual e tem a opção de monetizar os vídeos como preferir. Ela também suporta outros tipos de arquivo como e-books, podcasts e chat ao vivo. 

Fale com um de nossos consultores e leve VALOR para a sua estratégia! 

Escrito por Netshow.me

Este artigo foi produzido pela equipe de especialistas da Netshow.me. Oferecemos serviços para gerenciamento, distribuição e monetização de vídeos e conteúdos online. Produzimos conteúdos com o objetivo de fazer com que você também se torne um especialista.