Produção de Conteúdos

Comunidade de marca: o que é, quais são os benefícios e como desenvolver uma para o seu negócio

Comunidades de marcas reúnem seus clientes mais fiéis em um só espaço, o que é uma grande conquista para qualquer marca.

Escrito por Luiza Camejo em 05 out 2022 | Atualizado em 09 nov 2022

20 minutos de leitura

Netshow.me / Fotos: Freepik

Compartilhar no FacebookCompartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter

Uma comunidade de marca forte aumenta a fidelidade do cliente, reduz os custos de marketing, leva autenticidade aos significados da marca e gera muitas ideias para expandir os negócios.

Seja um local onde os fãs se encontram para discutir interesses comuns, um fórum online que incentiva a discussão ou apenas um senso de valores compartilhados, uma comunidade pode ajudar os consumidores a se conectarem e se identificarem com a marca em um nível emocional.

Neste conteúdo, você saberá o que é uma comunidade de marca, quais os benefícios, 06 etapas para construir uma e exemplos para inspirar a comunidade de marca da sua empresa.

Então vamos começar!

O que é uma comunidade de marca? 

Podemos definir comunidade de marca como um agrupamento voluntário de pessoas que desenvolvem relações afetivas com determinado produto ou serviço oferecido por uma marca.

Em termos simples, uma comunidade de marca mostra a fidelidade dos consumidores à marca. Os membros da comunidade estão emocionalmente envolvidos, o que significa que eles dão preferência por comprar os produtos ou serviços da marca por causa dessa conexão. Além disso, eles absorvem seu conteúdo, recomendam sua empresa a amigos e familiares, geram conversas online e muito mais.

No entanto, uma comunidade de marca não é o equivalente ao reconhecimento da marca. Só porque uma pessoa fez uma compra ou conhece sua marca, não significa que ela seja membro de uma comunidade de marca comprometida. E é por isso que a construção da comunidade pode fazer toda a diferença.

Ao construir uma relação com a marca, essas pessoas também criam relações entre si e fomentam os produtos e valores da marca de forma espontânea. E é exatamente isso que torna a comunidade de marca uma ferramenta bastante poderosa para expandir resultados e se posicionar como autoridade no segmento.. 

Qual a importância de uma comunidade de marca?

Um dos maiores impactos das comunidades de marca é a construção de  uma experiência participativa para o cliente. Em vez de desenvolver na sua estratégia os motivos de compra do seu produto ou serviço, é construído um conteúdo direcionado ao valor da marca para o cliente, perpetuando o relacionamento da marca com os admiradores.

A marca está abrindo a porta, acolhendo-os e fornecendo um espaço para interagir com pessoas que têm interesses em comum.

Para fins de pesquisa de mercado e fidelidade do cliente, as comunidades de marca têm muitas vantagens em potencial para empresas e negócios. É o que mostra os dados da pesquisa x:

Essas estatísticas indicam que os consumidores precisam que a marca esteja engajada e em contato com eles. Assim, acontece a criação de um relacionamento forte. Isso mostra claramente que as pessoas aprovarão e seguirão marcas que refletem seus princípios.

Por isso, construir uma comunidade de marca forte com base na lealdade e na comunicação é vital para aumentar o reconhecimento da sua marca

Quais são os benefícios de construir uma comunidade de marca?

Toda a aquisição contínua de clientes é crucial para a sobrevivência de qualquer marca. No entanto, muitas empresas caem na armadilha de se concentrar apenas em novos negócios ou aquisição de novos clientes e negligenciam sua base existente.

Isso pode ser um erro extremamente caro, pois o valor vitalício de um cliente fiel é significativamente maior do que o de um cliente recém-adquirido que, sem mais envolvimento com a marca, pode fazer apenas uma compra inicial. As marcas que cuidam da sua base obtêm alguns benefícios significativos.

Por isso, confira alguns dos benefícios de construir uma comunidade de marca:

1 – Fonte de conteúdo autêntico gerado pelos membros

As comunidades podem fornecer análises de produtos, comentários, perguntas e respostas que podem ser usadas como prova social para atrair novos clientes. As avaliações, em particular, são incrivelmente valiosas. Segundo a Forbes, 97% dos compradores on-line leem as avaliações antes de fazer uma compra

2 – Custos reduzidos de suporte ao cliente

Comunidades e fóruns de marca online podem funcionar quase como um departamento de atendimento ao cliente. Seus clientes podem fazer perguntas, solucionar problemas e obter respostas de outros membros da comunidade. Isso significa menos trabalho para suas equipes de suporte ao cliente e é um grande motivo pelo qual quase metade das empresas com comunidades online relatam economias de custos anuais entre 10% e 25%, segundo o estudo feito pela Marketing Insider Group

3 – Maior exposição e credibilidade da marca

As comunidades de marca também contribuem para seus esforços de marketing, compartilhando e promovendo ela em suas próprias redes sociais (quase como uma forma de marketing colaborativo). Isso aumenta a exposição da marca, bem como a credibilidade dela.

Além disso, os clientes são mais propensos a confiar em sua marca quando veem uma prova social. Afinal, uma comunidade ativa é um grande sinal de sucesso. 

4 – Melhor comunicação com seu público-alvo

Ao construir uma comunidade de marca, você pode monitorar o processo de comunicação com seu público e obter insights em primeira mão sobre os interesses de seus clientes. Uma boa comunidade de marca potencializa sua comunicação e permite que você receba feedback e, portanto, entenda o que precisa ser melhorado.

Ao mostrar que a sua empresa está aberta a comentários construtivos, você faz com que todos saibam que está ouvindo e que se importa com a opinião deles. Essa comunidade ajuda sua marca tomando decisões orientadas pelo cliente e também divulgará sua maneira de fazer negócios. Algumas empresas também preferem desenvolver um portal do cliente para criar uma comunidade mais engajada.

5 – Estabelece sua presença como uma autoridade do setor

Compartilhar conteúdo útil e produtivo com sua comunidade pode gerar valor e transformação para o seu público e, ao fazer isso, você cria autoridade.

Isso significa que, quanto maior for sua autoridade, maior será seu alcance e, portanto, seu público provavelmente recomendará sua marca para outras pessoas.

Estabelecer sua marca como uma autoridade em seu segmento é bastante desafiador, principalmente em mercados altamente competitivos. Assim, mesmo marcas bem estabelecidas precisam trabalhar continuamente para manter seu nome entre os relacionados à confiança e qualidade.

👉 Conheça mais: O que é gestão do conhecimento e porque é importante aplicar no seu negócio

Como construir uma comunidade de marca em 6 etapas

As pessoas que amam e apoiam sua marca já ocupam espaços onde você divulga, publica e vende seus produtos ou serviços. Tudo o que você precisa fazer é reuni-las e criar um espaço específico para elas interagirem e criarem conexões.

Construir uma comunidade de marca forte não significa seguir uma estratégia de negócios específica, porque a criação de uma comunidade pode assumir diferentes formas. Em vez disso, você pode se ajustar às suas próprias necessidades. O mais importante a lembrar é que uma comunidade de marca representa um lugar que investe em relacionamentos. É sobre pessoas e criar um sentimento de pertencimento e exclusividade.

Confira como criar uma comunidade de marca em 6 passos:

1 – Estabeleça sua marca

Para construir uma comunidade em torno de sua marca, é preciso ter claro quem é a sua marca. Isso inclui a filosofia por trás dela, sua missão, visão e, em geral, o conjunto de valores que ela representa. O que sua marca está tentando alcançar? Quem é seu público alvo? Qual é a característica pela qual você quer que a sua empresa seja conhecida?

Essas são algumas perguntas que precisam ser respondidas antes de começar a construir sua comunidade. Quanto mais claro estiver quem é sua marca e seu valores, mais o seu público alvo será cativado.

2 – Defina seus objetivos e métricas

Fazer muitas perguntas antes de construir a comunidade da sua marca é essencial, para que você faça escolhas baseadas no cliente e divulgue as ações de sua empresa de acordo com os objetivos traçados.

Algumas perguntas que você pode fazer ao montar uma estratégia de marca:

  • Qual é o objetivo desta comunidade?
  • Como você vai ajudar seu público a se manter engajado?
  • Como você vai medir o sucesso da comunidade?
  • Que tipo de métricas você deseja rastrear?
  • Como você acha que esta comunidade irá ajudá-lo a atingir os objetivos da sua empresa?

Depois de definir esses objetivos e métricas, os próximos passos serão mais fáceis.

3 – Encontre sua comunidade  

Dê uma olhada em seus consumidores existentes nas plataformas de mídia social, listas de e-mail e conexões da vida real para encontrar uma amostra de quem fará parte de sua futura comunidade. Um ótimo começo será abordar clientes que já demonstraram algum interesse em sua marca e provavelmente a recomendariam a outras pessoas.

Assim que você tiver uma quantidade sólida de membros da comunidade, poderá começar a apresentá-los uns aos outros e encontrar os meios de comunicação para se relacionarem.

4 – Escolha uma plataforma para sua comunidade

Depois de implementar todos os passos acima, você deve escolher quais plataformas utilizar para interagir com o seu público e engajar a sua comunidade.

Para isso, deve-se olhar para a sua persona e entender onde estas pessoas estão, como elas interagem e qual tipo de conteúdo elas consomem. Ou seja: a escolha deve ser baseada no que fizer sentido para o seu público.

Existem algumas opções quando se trata de encontrar um espaço adequado para uma comunidade:

  • Fórum: Um fórum pode ser criado para uma comunidade discutir uma variedade de tópicos e interesses,  conectados à marca ou não.
  • Plataformas de mídia social: Existem duas maneiras de gerenciar sua comunidade através desse formato: a primeira é interagir por meio de sua conta/plataforma de mídia social; e a segunda é criar um grupo utilizando as mídias sociais, como o facebook, telegram e whatsapp.
  • Prêmios/programas de afiliados: Outra forma de se conectar com seu público é criando um programa que ofereça retorno aos seus membros mais dedicados, como um programa para afiliados. 
  • Plataformas mediadoras: Inúmeras vezes, as marcas preferem usar plataformas mediadoras para auxiliá-las no engajamento da comunidade. Algumas opções que você pode escolher são Slack e Mobilize, que permitem criar uma variedade de canais e tópicos para sua comunidade para que eles possam discutir uns com os outros.
  • Plataformas de streaming: Uma plataforma de streaming para a sua comunidade de marca pode tornar a experiência mais acessível e totalmente personalizada. Afinal, é um espaço próprio da sua marca para  engajar, aumentar e monetizar sua comunidade.. Dentre as ferramentas de uma plataforma de streaming, é possível fazer transmissão ao vivo, enviar notificações de push e criar um fórum de discussão dentro desse ambiente. Além disso, você estará reunindo sua comunidade em um espaço seguro e com maior controle.. 

5 – Envolva-se regularmente com os membros da sua comunidade

Em primeiro lugar, crie um plano para iniciar e manter o envolvimento da comunidade. Você pode começar com algumas diretrizes da comunidade, regras sobre moderação, um calendário de conteúdo e atividades de interação.

É essencial fornecer aos membros de sua comunidade um motivo para permanecerem ativos. E isso significa responder a todas as suas dúvidas e perguntas e incentivá-los a gerar e participar de conversas.

Simplificando, é importante sempre dar a eles um motivo para retornar à comunidade, rastreando o tipo de conteúdo que gera o máximo de engajamento e, consequentemente, planejar atividades com eles.

6 – Inspire a comunidade em um nível emocional

A lealdade à marca é a principal razão por trás do vínculo emocional com uma marca. Um grande exemplo é a Apple. As pessoas investem grandes quantias de dinheiro e esperam na fila por horas para comprar um iPhone – não somente porque consideram os produtos melhores do que os de qualquer outra empresa, mas porque sentem que o produto é parte de quem elas são, parte de sua identidade.

Eles se conectaram emocionalmente com a marca e seus produtos e não podem trair esse sentimento de pertencer a uma comunidade maior. Toda pessoa quer fazer parte de um grupo visto para compartilhar, discutir, trocar opiniões e pertencer. Você está construindo relacionamentos emocionais para aumentar a fidelidade do cliente e, portanto, aumentar o reconhecimento da marca.

05 exemplos de comunidade de marca para inspirar o seu negócio

Como vimos até agora, uma comunidade de marca é vital para uma empresa. Agrega valor à marca e permite interagir diretamente com o público. É a base de seus seguidores e pode se espalhar por todo o ambiente digital.

Existem diferentes tipos de comunidades em diferentes plataformas. Por isso, reunimos alguns exemplos de comunidades de marca que são referência para você conferir e se inspirar.

1 – Sephora

A comunidade digital da Sephora consiste em grupos apaixonados por beleza e cosméticos.  “Faça perguntas, participe de desafios e obtenha recomendações de pessoas como você” é a descrição que convida as pessoas a participar da comunidade.

Há um vídeo de três etapas explicando como começar e é possível participar de uma variedade de grupos, por exemplo, Fragrance Fans, Skincare Aware, Age Defiers e muitos mais.

A comunidade de beleza consiste em cinco elementos:

  • Casa da comunidade
  • Grupos
  • Galeria
  • Classificações e comentários
  • Perguntas e respostas

Os usuários podem participar de desafios divertidos, compartilhar fotos de seus looks, experimentar novos produtos e muito mais. Não é preciso ser um especialista – qualquer pessoa é bem-vinda para participar e se conectar com seu amor por cosméticos e aprender com os outros.

2 – Starbucks

A Starbucks é um dos exemplos de marcas que são sinônimo de construção de comunidade há algum tempo. Mesmo offline,  a marca oferece uma experiência especial e autêntica ao cliente no minuto em que se entra em um café Starbucks.

Ela utiliza integrações com uma série de iniciativas sociais, como o serviço de correspondência de voluntariado, que foi criado para ajudar os membros da comunidade a se envolverem e ajudarem aqueles que estão fora da comunidade. 

Além disso, a empresa de café lançou um programa de fidelidade, o Starbucks Rewards. Como membro do programa, os consumidores podem ganhar estrelas ao fazer compras, jogar e participar de eventos de pontos de bônus.

3 – Concierge

Esta marca de Nova York usa sua presença nas mídias sociais para melhorar a construção da comunidade. O seu perfil do Instagram é administrado pela dona da empresa, onde ela cria um relacionamento muito transparente com seus seguidores

Ela compartilha histórias no Instagram para se comunicar com frequência com eles, muitas vezes faz perguntas e respostas e pede que seu público vote em possíveis novos produtos que ela deseja lançar.

Esse contato pessoal e mais próximo, além do senso de participação do público nos bastidores de criação da marca, são os fundamentos dessa comunidade.

4 – LEGO

LEGO Ideas é um dos exemplos mais bem sucedidos de comunidade de marca. O grupo é aberto a pessoas de todas as idades; o único requisito é gostar de LEGO e, claro, permissão dos pais se alguém for menor de 14 anos. Além da criação de um espaço onde as pessoas se sintam pertencentes e possam compartilhar, esta comunidade é um centro de inovação, colaboração e co- criação.

O LEGO Ideas tem três seções:

  • Atividades
  • Concursos
  • Ideias de produtos

5 – Red Bull

A comunidade da Red Bull é uma combinação de redes sociais, patrocínios e publicidade WOM (boca a boca). A marca é dominante em um grande número de eventos, do parkour ao motocross, e através da comunidade, os membros podem se manter informados sobre os próximos eventos, como festivais ou eSports.

Crie espaços exclusivos para a sua comunidade de marca

Uma comunidade de marca é um aspecto essencial da imagem, reputação e alcance da sua marca. É o núcleo que mantém seus seguidores juntos e permite que eles interajam e coexistam.

Por isso, criar um espaço exclusivo para quem ama e apoia sua marca é o elemento chave para que sua empresa continue evoluindo. Ir além das redes sociais pode ser uma ótima opção para que a sua comunidade de marca tenha um senso maior de pertencimento e exclusividade. 

Aproveite o potencial do streaming na sua comunidade de marca

Mesmo que algumas ações corporativas possam ser executadas através de outras ferramentas, é indiscutível a otimização que o streaming para empresas oferece para alavancar a construção de uma comunidade de marca.

Com um ambiente próprio para a sua empresa, é possível expandir a qualidade da sua entrega de conteúdo, gerar conexões mais assertivas e refinar a experiência dos seus clientes e colaboradores com a sua marca.

➡ ️Member Hub é a plataforma de streaming para empresas da Netshow.me que oferece soluções completas para impulsionar o marketing de conteúdo e a comunicação da sua empresa, em um ambiente 100% personalizável para construir a comunidade da sua marca. Fale com um dos nossos especialistas e conheça a melhor tecnologia de streaming do mercado!

Escrito por Luiza Camejo