Dicas e Tutoriais

Como fazer um planejamento de conteúdo matador para a sua produção de vídeos.

Saiba como utilizar o formato audiovisual no seu planejamento de conteúdo e engajar ainda mais a sua audiência.

Escrito por Isabela Oviedo em 27 dez 2019 | Atualizado em 10 ago 2021

9 minutos de leitura

Netshow.me

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Se você está sempre de olho nas últimas tendências de marketing digital, já sabe que os vídeos seguem em alta. O planejamento de conteúdo com foco no formato audiovisual promete se tornar um recurso cada vez mais estratégico para ampliar a taxa de conversão de leads e potencializar os resultados.

Saiba também que esse tipo de conteúdo ganhou ainda mais visibilidade com a chegada da transformação digital, que facilitou o acesso. De acordo com a pesquisa Video Viewers, do Google, o consumo de vídeos na internet teve um crescimento de 135% nos últimos anos. E mais da metade dos consumidores utiliza o meio para escolher uma marca ou produto.

Então, por onde começar o planejamento estratégico para produção de vídeos? Continue a leitura com a gente para descobrir. Vamos juntos?

Afinal, por que investir em produção de vídeos?

Antes de seguir, temos uma pergunta para você: já assistiu a um vídeo hoje? Certamente a resposta foi “sim”, não é? Segundo o relatório The State of Video Marketing 2018, todos os dias, as pessoas consomem cerca de uma hora e meia de vídeos on-line.

Se ainda não se convenceu, vamos mostrar mais motivos para você investir em planejamento de conteúdo audiovisual. Aliás, o formato não serve apenas para vender. Vale como forma de interação com as marcas, entretenimento, aprendizado e vai muito além disso. Olha só:

publicidade on-line como uma das formas de monetizar;

• reconhecimento de marca (brand awareness) fortalecida com vídeos institucionais;

• demonstração de um produto ou serviço;

• divulgação de cases de sucesso, bem como depoimentos de clientes satisfeitos;

• ações de marketing de conteúdo para estratégias de nutrição (relacionamento) por meio de transmissões ao vivo e webinars.

Ou seja, o formato atua em três frentes: atração, conversão e fidelização de clientes. Não é à toa que cada vez mais as marcas (pequenas, médias ou grandes) apostam nesse tipo de conteúdo. Além dos motivos para investir, as vantagens incluem:

Facilidade para produzir e adaptar para todos os tipos de tela (responsivo);

• Forma de explicar conceitos complexos de um jeito mais didático;

• Incentivo para aumentar o engajamento e gerar autoridade;

• Plus para melhorar a otimização do site e/ou blog;

• Oportunidade de conquistar ótimo ROI.

Banner-livecompleto

Como fazer o planejamento de conteúdo audiovisual?

Quando falamos em planejamento de conteúdo on-line, os vídeos exigem cuidados um pouco diferentes de outros formatos. Vale lembrar que qualquer deslize pode trazer um impacto negativo para a marca.

Por onde começar então? O que levar em conta na hora de planejar? Isso e muito mais é o que vamos compartilhar com você através de um passo a passo com as etapas do planejamento. Prepare o papel e a caneta para anotar! Vamos lá?

1. Planeje o conteúdo de vídeo

A primeira etapa não poderia ser mais óbvia, não é? De qualquer forma, é importante ressaltar que antes de dar o play na câmera, você precisa definir qual é o objetivo do vídeo. Afinal, todas as decisões ao longo do processo criativo terão como base esse propósito.

O objetivo é conquistar reconhecimento de marca? Fidelizar clientes com vídeos educativos? Comunicar o lançamento de um produto? Proponha um brainstorming com a equipe para definir o caminho a seguir e encaixe cada conteúdo dentro do funil de vendas.

• Topo do funil: essa é a etapa da descoberta, por isso pede vídeos relacionados aos interesses da persona. Explore problemas que precisam ser resolvidos (webinars, entrevistas ou tutoriais);

• Meio do funil: na etapa da consideração, é hora de apresentar a solução para os problemas com conteúdo mais direcionado e dicas práticas (vídeos explicativos e de demonstração);

• Fundo do funil: a etapa da decisão é a mais avançada, quando a persona só precisa de um empurrãozinho para escolher a sua solução (social proof, como cases de sucesso e depoimentos).

2. Defina bem a sua persona

Além de um propósito, saiba para quem será o vídeo. Conhecer o público ajuda a escolher a melhor linguagem, formato, duração, plataforma, entre outros quesitos. Conteúdo direcionado é muito mais eficaz, por isso, defina sua persona e pense nela na hora de gravar.

3. Conheça o mercado e os concorrentes

Entender como o mercado funciona e monitorar a concorrência é um passo estratégico no planejamento de conteúdo. Observar é um meio de identificar oportunidades que ainda não foram exploradas ou que podem ser feitas de um jeito melhor. Cabe a você assumir a missão!

4. Comece a criar o roteiro

Está chegando a hora de colocar a mão na massa de uma forma mais prática. Vamos elaborar o roteiro? Reúna todas as informações compiladas através dos passos anteriores. No conteúdo, inclua movimentos de câmera, cenário, ideias de fala, trilha sonora e efeitos.

5. Organize os preparativos da gravação

Aperte o play! Finalmente, vamos ligar a câmera e começar a gravar. Pegue o roteiro, confira todos os equipamentos (câmera, microfone, recursos para iluminação), cada detalhe. Depois, a última etapa dessa parte será a edição (cortes, efeitos, legendas, animações, trilha sonora).

6. Monte um calendário editorial

Quem trabalha com planejamento de conteúdo sabe que ter um calendário é essencial. Além de ter uma visão macro de tudo, fica mais fácil organizar datas e horários das postagens, frequência, diversificação dos vídeos e alinhar as entregas.

7. Divulgue o conteúdo audiovisual

Não basta produzir, você precisa divulgar para que o público chegue até a sua marca. E, para isso, precisa estar nos lugares certos. Se chegou até aqui seguindo o passo a passo, você já sabe quais as melhores plataformas para gerar engajamento e os horários.

8. Escolha indicadores e mensure

De nada adianta também todo o esforço, sem acompanhamento para avaliar os resultados, certo? Por isso, defina indicadores-chave de desempenho (KPIs) para monitorar o sucesso dos seus vídeos. Entre as principais métricas para avaliar a performance do conteúdo audiovisual:

• Taxa de retenção;

• Taxa de abandono;

• Taxa de conversão;

• Engajamento.

Com esse passo a passo e todos os motivos que mostramos para você, não tem mais desculpa para deixar os vídeos de fora da sua estratégia de marketing digital. Lembre-se de dedicar tempo ao planejamento de conteúdo e escolher indicadores para acompanhar os resultados.

Escrito por Isabela Oviedo

Isabela Oviedo é Marketing Manager na Netshow.me.