Cases de Sucesso

Com maior demanda de eventos online, Agência B.Hub cresce 45% na pandemia

Parceira da Netshow.me, a Agência B.Hub se adaptou à pandemia para realizar eventos online e atingiu alcance global.

Escrito por Gabriele Gonçalo em 31 mar 2021 | Atualizado em 10 ago 2021

11 minutos de leitura

Freepik

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Não é nenhum segredo que os eventos online são uma alternativa rentável e cada vez mais atrativa para o mercado. Além de oferecerem benefícios como maior alcance, redução de custos e maiores possibilidades de inovação, se mostraram a solução para o mercado continuar ativo em tempos de COVID-19.

Quem se adaptou ao formato colheu ótimos resultados. É o caso da Agência B.Hub, responsável por produzir experiências virtuais e ao vivo para conectar clientes, ideias e ferramentas.

Ao estreitar a parceria com a Netshow.me e entrar de cabeça no modelo online, a agência teve um crescimento de 45% na pandemia e conquistou alcance global com seus projetos. Mas como a B.Hub se adaptou à conjuntura para atingir estes resultados? Confira a seguir!

Quais os desafios da B.Hub na pandemia?

Devido às medidas de isolamento social para combater a COVID-19, os eventos presenciais foram inviabilizados até segunda ordem. Precisando se adaptar rapidamente à conjuntura, as agências de eventos correram contra o tempo em busca de soluções inovadoras

Pensando nisso, a B.Hub dedicou o primeiro mês da pandemia para estudar o mercado e todas as possibilidades que poderiam ser exploradas. “Sempre acreditamos no poder dos eventos e sabíamos que o online era o formato ideal para trazer experiências inovadoras e engajar o público”, relembra Deborah Falci, diretora executiva da agência.

Além de estudar o que o mercado oferecia para se adaptar ao momento adverso, a B.Hub priorizou a capacitação dos colaboradores. “Além de conhecer todos os recursos que poderíamos utilizar, priorizamos preparar nosso time para atender as demandas de eventos virtuais que surgiam”, conta.

Quais soluções a Agência B.Hub buscou?

Após estudar tudo o que seria necessário para produzir eventos online mais inovadores, o desafio seguinte era analisar quais fornecedores e parceiros seriam utilizados nesta nova etapa. “Foi desafiador porque precisamos rever parcerias de anos. Optamos por priorizar os que seriam estratégicos para eventos 100% online”, explica Beta Falci, sócia da B.Hub.

Vale ressaltar que a B.Hub já utilizava transmissão ao vivo em eventos antes da pandemia. No entanto, o recurso geralmente era coadjuvante e o foco estava no espaço físico. Já no formato online, o live streaming possui papel central para viabilizar os eventos.

Por isso, a agência decidiu estreitar os laços com uma parceira com quem trabalha há anos: a Netshow.me. “Precisávamos usar soluções que permitissem a realização de eventos online com segurança e qualidade. Por conhecermos o trabalho da Netshow.me, sabíamos que esta parceria seria estratégica para nossos eventos online”, relembra Beta.

Além de ser referência em transmissão ao vivo, a Netshow.me possui uma rede de parceiros homologados que oferece produção de vídeo profissional. Isto se mostrou crucial para a realização de eventos online bem sucedidos.

Como a B.Hub produziu eventos online na pandemia?

Com o contexto de distanciamento social, foi necessário se adaptar às medidas de prevenção à COVID-19. Desta forma, a agência de eventos online utilizou três estratégias – cada uma adaptada a um momento diferente da pandemia. Confira:

Desta forma, a produção de eventos online foi adaptada para seguir os protocolos de segurança e contou com as seguintes estratégias:

1. Eventos online 100% remotos

No início da pandemia, os eventos online eram produzidos inteiramente remotos. Desta forma, todos os participantes atuavam remotamente via videoconferência. “Todo mundo se adaptou como podia. Teve caso em que o mestre de cerimônias montou o estúdio em casa para apresentar o evento”, relembra Deborah.

Assim, a B.Hub operava o evento à distância através da control room. Somente os profissionais da agência se deslocavam, assim garantindo a realização do evento seguindo todos os protocolos de segurança.

2. Eventos online parcialmente em estúdio

À medida que houve um melhor entendimento sobre a prevenção ao coronavírus e a consequente estabilidade no número de casos, houve uma mudança na produção de eventos digitais.

Desta forma, se tornou possível produzi-los em estúdios profissionais. Nesta etapa, somente o time da B.Hub, a equipe de produção de vídeo e o mestre de cerimônias. Todos os participantes e espectadores acompanhavam o evento em casa.

Aqui, é utilizado um cenário profissional e recursos como Chroma Key e Motion Graphics se juntam à produção. Além disso, a retransmissão de videoconferência continua a ser usada para conectar os participantes remotos.

3. Eventos online com participantes no estúdio

Com um contexto de menor risco de contaminação, foi possível aumentar o número de participantes no estúdio. Assim, alguns dos speakers podem estar no mesmo ambiente que a produção – e todas as características do tópico anterior se mantêm.

Como a B.Hub se prepara para os eventos pós-pandemia?

Além das três estratégias citadas anteriormente, a B.Hub já se prepara para o mercado de eventos pós-pandemia. Quando o retorno do público presencial se tornar uma possibilidade, a agência se prepara para mais dois cenários:

4. Eventos híbridos com público reduzido

Com a pandemia ainda mais controlada será possível voltar a ter público presencial. No entanto, os protocolos de distanciamento ainda exijam menos pessoas no espaço físico. Isto abre portas para a criação de eventos híbridos de menor porte.

Este formato é uma mistura do formato presencial com o online, ou seja, é um evento com público no espaço físico e transmitido ao vivo nas plataformas digitais. Com o aumento de alcance e redução de custos com logística e locação de espaço físico, este modelo é a grande tendência do mercado.

5. Eventos híbridos de grande porte

E quando a pandemia acabar? Se iniciará a era dos eventos híbridos de grande porte. Nesta etapa, será possível contar com um público maior no espaço físico e potencializar o alcance destes eventos com transmissão ao vivo.

Produção de eventos online na pandemia

Quais são os recursos mais utilizados nos eventos online da B.Hub?

Além da transmissão ao vivo, a produção de vídeo profissional é crucial para a realização de eventos online. Afinal de contas, não se pode fazer um evento online com o formato de Webinar. “Precisamos adotar novos formatos e tecnologias com muita criatividade. Para usar o broadcast nos nossos eventos, investimos ainda mais na produção de conteúdo”, explica Deborah.

Este êxito se deve muito ao fato da agência ter entendido como deve ser a comunicação no formato. “O que muda bastante é a forma de se comunicar, que precisa ser mais leve e divertida para engajar o público no online e gerar conexões”, conta Beta.

Entre os recursos mais utilizados para engajar o público está a gamificação. “Usar características de jogos sempre gera ótimos resultados. Dar medalhas e permitir que o usuário passe de fase sempre incentiva o público a participar mais”, explica. Além disso, a realização de questionários e pesquisas em tempo real fazem sucesso.

Outro ponto crucial é saber usar a interatividade para engajar o público. Além das ferramentas de interação da plataforma de transmissão ao vivo, é possível promover atividades que incentivem os participantes a engajarem com o conteúdo. “Fizemos até sessões interativas onde as pessoas cozinhavam com um MasterChef à distância. A adesão do público sempre é altíssima”, diz Deborah.

Este engajamento também é importante para os eventos corporativos, onde o networking é um dos pontos centrais da experiência – e até permite a realização de happy hours online. “Por ser um recurso que precisa de interação, usamos um app de videoconferência para fazer com que as pessoas troquem experiências”, explica.

Apesar dos eventos online serem majoritariamente compostos por vídeos ao vivo, a experiência pode ser complementada com outros tipos de conteúdo como e-books, podcasts e até fóruns de discussão. “Por isso, oferecemos a opção de transmitir os eventos na plataforma OTT para potencializar a experiência”, conta Beta.

Assim como os eventos transmitidos num software de transmissão ao vivo profissional, esta opção permite sigilo de informações, monetização e customização. Desta forma, possuem valor estratégico maior do que fazê-lo em redes sociais.

Banner-livecompleto

Quais os resultados obtidos pela Agência B.Hub?

Como se pode esperar, soluções inovadoras se tornaram regra no mercado de eventos. Não à toa, a demanda por eventos online teve um aumento expressivo – desde o início da pandemia, a B.Hub teve um crescimento de 45% em eventos neste modelo.

Este número se deve não só à qualidade dos eventos digitais da B.Hub, mas também à boa relação com parceiros. “A maioria dos projetos que recebemos começa pela indicação de parceiros como a Netshow.me”, confidencia Deborah.

O crescimento também beneficiou a agência dando um alcance global aos seus eventos online – com mais de 80 países contemplados. “O formato expandiu nosso leque de opções. Fizemos uma premiação da Teleperformance e conectamos participantes de São Paulo, do Vale do Silício e o presidente participou diretamente da Grécia”, exalta Beta.

Além de fortalecer as parcerias já estabelecidas, a ótima adaptação à conjuntura expandiu o portfólio de clientes – que conta com empresas como Thomson Reuters, Forbes, Fábrica de Startups, VR Benefícios e Boehringer Ingelheim. “Conseguimos alavancar nossa empresa e abrimos muitas portas na pandemia”, relembra Deborah.

Esta expansão dos negócios ajudou com que a B.Hub dominasse o formato que será cada vez mais usado. “Alguns eventos voltarão a usar o modelo presencial por necessidade, mas os eventos virtuais vieram pra ficar”, conclui Beta.

Quer produzir seu evento online com o expertise de autoridades no mercado e de maneira criativa a inovadora? Fale com um de nossos especialistas!

Escrito por Gabriele Gonçalo