Tendências de Mercado

Confira os melhores momentos do FLOW Experience 2020

Reviva os principais momentos do FLOW Experience 2020 veja como os mercados estão se remodelando para o futuro.

Escrito por Gabriele Gonçalo em 24 jun 2020 | Atualizado em 11 ago 2021

11.7 minutos de leitura

Netshow.me

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

No dia 18 de junho, a Netshow.me realizou seu primeiro evento virtual: o FLOW Experience 2020. Foram 7 horas de conteúdos ininterruptos, 24 speakers que são referência no mercado e muita interação online ao vivo com espectadores de diversos lugares não só do Brasil, mas também do mundo.

Como é bastante material, fizemos um resumo de tudo o que rolou em cada painel e destacamos insights importantes para você. A íntegra do evento virtual está no Netshow.me Flow. Confira a seguir:

Confira os melhores momentos do FLOW Experience 2020

Efeitos da Covid-19 na internet global

Para falar sobre os efeitos da Covid-19 na internet global, o primeiro painel do FLOW Experience 2020 contou com a participação de Rodrigo Brito, Technical Project Manager da Akamai Technologies. A empresa é responsável por mais de um terço do tráfego mundial na rede.

Segundo Brito, o fluxo de dados global da Akamai apresentou crescimento equivalente ao internet-de um ano no primeiro mês da pandemia do novo coronavírus. “Teve um aumento de 30%, enquanto em circunstâncias normais seria só de 3%”, explica.

Para ele, isso demonstra não só a mudança de comportamento das pessoas, mas também o papel central da internet para aperfeiçoar a necessidade delas se manterem conectadas. 

Além disso, a conjuntura beneficiou as empresas que já implementaram medidas de transformação digital. Não à toa, há quem discuta a implementação do home office até após a crise sanitária.

Confira o painel completo aqui, com a participação de Daniel Arcoverde, cofundador da Netshow.me.

Confira os melhores momentos do FLOW Experience 2020

Novas perspectivas e potenciais oportunidades no mercado musical 

E o mercado musical, como fica? Segundo Kátia Almeida, diretora da Novità, vivemos um momento de metamorfose comportamental com a chegada da Sars-CoV 2. Responsável pela estratégia de comunicação de artistas de diversas gerações, ela tem uma certeza: “Alguns sairão na frente, como percebo que estão saindo, mas em geral todos vão se adaptando.

Kátia ainda ressaltou o exemplo de Chitãozinho e Xororó, que fizeram uma live com pico de audiência simultânea de 141 mil usuários. “Quantos shows você faz pra atingir tantas pessoas no mesmo momento?”, indagou ela.

Segundo o cantor e compositor Levi Lima, também é possível ver uma descentralização na audiência e, por isso, é importante aliar tecnologia e criatividade. “Isso permite que novas pautas apareçam e tenham espaço para encontrar as pessoas que querem consumir outros formatos e estilos”, ressalta.

Clique aqui para assistir ao painel completo, mediado pelo apresentador André Vasco e com participação de Gabriel Benarros, CEO da Ingresse.

Live Commerce: como a tecnologia está transformando o consumo

Quando falamos sobre o futuro do e-commerce, é importante ressaltar o fato dos processos de inovação digital estarem acelerados – e isso foi benéfico para quem estava preparado. “Essas empresas surfaram uma grande onda e viram seus faturamentos crescerem de maneira acentuada”, explica Renato Mendes, fundador da Organica 10.4.3.

Segundo ele, é momento de se adequar e migrar a forma de pensar, estrutura organizacional e a forma de se relacionar com o cliente. “O que não vai mudar no pós-crise é o surgimento destes novos consumidores online”, explica.

Já In Hsieh, fundador da Chinnovation, apontou para algumas tendências que surgem com força no mercado chinês. Entre elas é o Live Commerce ou Live Shopping, onde é utilizado o vídeo ao vivo com pagamento no final da transmissão – e sem esquecer de interagir com os clientes. “Trazer características de interações diferentes impulsiona as vendas. O vídeo tem um potencial muito grande”, explica.

Você pode conferir o painel completo aqui, com participação de Pedro Eugênio, criador da Black Friday Brasil, e mediado por Adriana Ortiz, embaixadora da Mulheres no E-Commerce.

Confira os melhores momentos do FLOW Experience 2020

Inovações que vão remodelar o mercado de eventos

Quem também sentiu o foi impactado avassalador foi o mercado de eventos. “Esta é a primeira área que sente e talvez a última que retomará 100% das atividades. Precisamos verificar todos os contratos, que precisaram ser negociados e revistos”, conta Dennis Penna, fundador e CEO da Polo Palestrantes.

Para Marcelle Paiva, diretora de Marketing da Oracle, o momento é de aprendizado e abertura a novas ideias. “Conseguimos adaptar, com todas as ferramentas que temos, são obrigatórias e poderíamos ter em um novo formato”, diz ela. Além disso, é importante pensar em como estar aberto a cocriar as novidades.

Entre estas inovações, o modelo de eventos virtuais se destaca. Segundo Bernardo Dinardi, Fundador da TM1, deve-se focar em utilizar o formato de maneira diferente. “O diferencial está em toda a construção de engajamento desta base para construirmos uma experiência incrível para todos os participantes até a hora da transmissão”, explica.

Mediado por Rafael Belmonte, cofundador da Netshow.me, o painel completo pode ser conferido aqui.

Confira os melhores momentos do FLOW Experience 2020

Cenário esportivo: quais as novas janelas de oportunidades para atletas e clubes 

O cenário esportivo também foi impactado fortemente, com atividades paralisadas por causa da pandemia. “Já era para eu estar em Tóquio para as Olimpíadas. Quando os jogos foram adiados, eu experimentei um vazio e fiquei uma semana sem entender o que aquilo significava”, confidenciou Gabriela Nicolino, atleta da Equipe Olímpica Brasileira de Vela.

Além das mudanças no calendário das competições, o modelo de transmissões das partidas passa por reconfigurações. Instantes antes do FLOW Experience 2020, o presidente Jair Bolsonaro editou a MP 984/2020 e apontou novos caminhos para o mercado. “Uma necessidade que já não é nova é os clubes trabalharem juntos. Hoje, cada clube sozinho tem um produto”, diz Maurício Portela, diretor da LiveMode.

Segundo Vinicius Gholmie, fundador da iSPORTiSTiCS, a situação ressalta como as agremiações se habituaram a negociar transmissão e conteúdo como a mesma coisa. “No mundo inteiro são coisas separadas. Conteúdo é algo muito mais amplo e transmissão é só um pedaço”, aponta. Para ele, o documentário Arremesso Final, sobre a carreira de Michael Jordan, é um grande exemplo de como o conteúdo esportivo é mais amplo.

Com mediação de Ivan Moré, sócio e fundador da Pinax e ex-jornalista da Rede Globo, o painel pode ser assistido aqui.

Confira os melhores momentos do FLOW Experience 2020

A nova forma de ensinar e aprender

O ensino à distância é uma tendência que já crescia há alguns anos e se tornou a solução para a educação na quarentena. “A mãe de uma amiga, professora há 50 anos, deu pela primeira vez uma aula de EAD. É um caminho sem volta, com a abundância de conteúdo e o aluno cada vez mais empoderado na escolha do que quer estudar”, diz Ricardo Shinyashiki, diretor da Câmara Brasileira do Livro.

Para ele, as plataformas estão cada vez mais focadas no estudante e vivemos um momento importante para a educação. “O curso ficará cada vez mais acessível para as pessoas não só financeiramente, mas também no deslocamento”, explica.

Já Ana Ralston, sócia diretora do Ciência em Show, ressaltou o fato da educação à distância existir há muito tempo, embora não de forma tão consistente e acessível quanto hoje. “Sempre era possível escapar do digital e, neste momento, ele passou a ser a única solução. Quando a gente precisa, a gente aprende a nadar”, conta.

Outro ponto importante é saber não só usar o modelo digital, mas também focar na maneira de adotá-lo. “A simplicidade da comunicação faz a diferença para esta forma de entregar o conteúdo online. Precisamos nos preparar muito melhor para nosso público entender o conteúdo”, explica Raíssa Queiroz, New Business da Netshow.me.

E o modelo presencial e a mídia física, como ficam? Confira o painel completo aqui.

Confira os melhores momentos do FLOW Experience 2020

Os principais movimentos do Marketing de Influência

No último painel do FLOW Experience 2020, o debate foi sobre as mudanças no Marketing de Influência. Segundo Flávio Santos, CEO da MField, é momento de cada influenciador digital entender o que agrega ao público. “Conteúdo tradicional já apresentava sinais de desgaste e o maior desafio é se destacar nesta avalanche de material”, explica.

Para isso, deve-se ficar de olho nas necessidades do público para os influencers conseguirem agregar valor às vidas delas. “As pessoas utilizam a internet busca de entretenimento, conexão e informação. O que engaja hoje é a realidade e ela é mais atrativa que o normal”, explica a criadora de conteúdo Karol Tosta.

Segundo ela, a atual conjuntura é positiva principalmente para os nanoinfluenciadores – que são content creators com número baixo de seguidores e alto engajamento. Além de concordar, Flávio ressalta a importância de produzir conteúdo autoral. “O problema da avalanche de conteúdo é as pessoas quererem copiar conteúdo que viraliza, mas isto é um erro”, conta.

O debate se aprofundou com mais dicas para os influenciadores ficarem na crista da onda e pode ser conferido aqui.

Banner-livecompleto

Escrito por Gabriele Gonçalo