Ideias inovadoras para empresas: conheça as 9 principais de 2023

A inovação é central para trazer competitividade e eficiência aos negócios e a busca por ideias inovadoras para empresas se torna cada vez mais intensa entre executivos. Este artigo cita as nove principais maneiras de inovar no ambiente corporativo, seja com tecnologias como o streaming e o blockchain, a implementação de metodologias ágeis e até a criação de setores dedicados à inovação.
Ideias inovadoras para empresas
Índice deste artigo:

A inovação é central para garantir a competitividade dos negócios e colocá-los à frente da concorrência. Por isso, a busca por ideias inovadoras para empresas se torna cada vez mais intensa entre executivos.

Não é à toa, afinal os sete tipos de inovação oferecem eficiência, criatividade e produtividade, independentemente do tipo escolhido ser transformação, processos, produtos ou serviços.

Por onde começar a procurá-las? Este artigo conta as nove principais maneiras de inovar em empresas em 2023 — seja com tecnologias como o streaming, a implementação de metodologias e até a criação de setores. Vamos nessa?

1. Chatbots com inteligência artificial

Antigamente, o atendimento ao cliente não poderia ser feito sem a ação humana. Hoje, o uso de chatbots com inteligência artificial (IA) permite que ele seja feito de maneira automatizada.

Criada na década de 60 no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), a tecnologia de chatbots atuava com base em regras, ou seja, respondendo perguntas pré-definidas com o uso de um vocabulário limitado. Apesar de facilitar o atendimento, as opções oferecidas ainda careciam de eficiência.

Esse quadro mudou graças ao avanço da inteligência artificial e do machine learning e sua implementação na tecnologia de chatbots. Dessa forma, o assistente virtual consegue interpretar as mensagens do cliente e se adaptar às suas necessidades — o que traz maior eficiência ao processo por economizar recursos e mão de obra.

Os chatbots com IA podem ser implementados nos principais canais de atendimento, como WhatsApp, Telegram e o próprio site da empresa. Seus principais usos estão no suporte ao cliente e no início de contatos para a venda de produtos ou serviços — fazendo a triagem e segmentação de chamados antes de repassá-los ao profissional responsável.

2. Tecnologia VoIP

O Voice over Internet Protocol é uma tecnologia de telefonia via internet, que funciona em dispositivos como tablets, smartphones e computadores. Ela converte o áudio e vídeo em sinal digital, permitindo a realização de videoconferências com pessoas em qualquer localidade.

Não à toa, o uso da tecnologia VoIP oferece uma vasta gama de benefícios à comunicação corporativa. Entre eles, vale destacar a redução de custos com ligações e deslocamentos, maior integração entre setores e melhor segurança por meio de chamadas encriptadas.

Geralmente, os principais usos desta ideia inovadora para empresas são reuniões de kick-off de projetos, apresentação de resultados e atendimento a clientes.

3. Aplicativos de blockchain

Segundo estudo do Metaverse Post, os investimentos na Web3 cresceram 66,6% em 2022 — atingindo a marca de US$ 7,16 bilhões. Essa abordagem oferece descentralização e maior transparência à internet e é terreno fértil para ideias inovadoras para empresas. Entre elas, vale destacar os aplicativos de blockchain.

Também conhecidos como dApps, esses softwares usam a cadeia de blocos criptografados interligados para oferecer maior segurança às transações. Além disso, há o uso de contratos inteligentes, ou seja, feitos sem a necessidade do envolvimento de profissionais.

Além disso, os aplicativos de blockchain incentivam a participação dos usuários por meio da distribuição de tokens e de seu código aberto. Por isso, os dApps permitem que eles possam controlar os dados que são captados e usados pelos softwares.

Segundo o estudo State of dApps, existem mais de 10 mil aplicativos que usam a tecnologia — com segmentos como NFTs, marketplaces, DeFi e games sendo as principais aplicações dela.

4. Ferramentas de business intelligence e big data

Para a tomada de decisões estratégicas, é crucial fundamentá-las em dados. Por isso, o investimento em soluções de business intelligence (BI) e big data está entre as ideias inovadoras centrais para o sucesso das empresas — são dois tipos de ferramentas com abordagens diferentes no uso e análise de informações.

Business intelligence é a análise e estudo de dados, possibilitada pela integração de ferramentas utilizadas pela empresa. Dessa forma, é possível visualizar as informações em dashboards e ter uma visão ampla delas.

Já o big data permite o processamento e armazenamento de um grande volume de dados com maior velocidade. Assim, ela permite o uso de algoritmos para fazer a análise preditiva e visualização de maneiras de maneira simplificada — e, é claro, seu uso na tomada de decisões de negócios.

Eventos online inovadores

5. Personalização de produtos e serviços

Com o objetivo de oferecer experiências mais alinhadas à necessidade do cliente, a personalização de produtos e serviços é outro ponto central para a inovação de empresas. Isso se deve à competitividade do mercado, que exige a entrega de soluções que satisfaçam um público cada vez mais exigente.

Para isso, é necessário usar dados sobre os hábitos do consumidor para fazer tais adaptações. Por exemplo, os algoritmos de plataformas de streaming analisam os conteúdos mais consumidos pela pessoa e entregam materiais semelhantes — o que também é visto nas redes sociais.

Essa lógica pode ser aplicada a qualquer produto ou serviço. Com o uso de dados, é possível ter uma visão mais detalhada sobre as necessidades do cliente final e se adaptar às necessidades dele — trazendo maior satisfação e, consequentemente, tendo maior retorno.

🎯 Está gostando do conteúdo? Veja outros artigos que podem te interessar:

6. Metodologias ágeis

Com o objetivo de executar tarefas com maior eficiência e qualidade, as metodologias ágeis são usadas para fracionar as entregas em ciclos e otimizar a gestão de processos das empresas.

Dessa forma, as entregas estarão mais alinhadas às necessidades do cliente e os objetivos do negócio — o que, consequentemente, gera melhores resultados.

Apesar da origem dos métodos ágeis residir nas equipes de desenvolvimento de softwares, elas podem ser aplicadas em todos os setores das empresas. Com maior organização e trabalho em equipe, a produtividade dos colaboradores é potencializada.

Entre os principais tipos de metodologias ágeis usadas pelas empresas estão Scrum, Kanban, Lean e SMART. Além deles, Feature Driven Development (FDD), o eXtreme Programming (XP) e o Microsoft Solutions Framework (MSF) são abordagens cada vez mais difundidas no mercado.

7. Metas coletivas

Com o objetivo de garantir melhores resultados à empresa, é necessário cuidar do engajamento dos profissionais no cotidiano. Por isso, deve-se estabelecer metas alinhadas às necessidades do negócio — e, consequentemente, com uma visão macro e coletiva.

Para isso, é necessário analisar o objetivo organizacional a fim de entender o papel de cada setor para atingi-lo. Assim, o trabalho colaborativo é valorizado e a responsabilidade de cada profissional é avaliada a fim de atingir as metas coletivas.

Dessa forma, o sucesso do negócio é atingido com maior facilidade, com o estabelecimento de como cada setor deve atuar para cumprir todos os objetivos. Isso gera melhores resultados e maior engajamento dos profissionais.

8. Equipe de inovação

Criar novos produtos, serviços e modelos de negócios — ou aprimorar os já existentes — é crucial para aumentar a competitividade da empresa no mercado. Por isso, cada vez mais corporações criam equipes focadas em inovação, cujo objetivo é encontrar oportunidades de aprimoramento das atividades, seja por meio de ferramentas seja inovando processos.

Esse time focado na criação de ideias inovadoras para empresas orienta a implementação de tais melhorias. Ou seja, a cultura de inovação deve ser incentivada em todos os setores, a fim da introdução de tecnologias e práticas para se alinhar às necessidades do negócio. Geralmente, este setor é formado por cinco perfis de profissionais:

  • Visionário: responsável por trazer novas ideias à frente de seu tempo;
  • Pensador: possui perfil analítico e tem a função de entender tais ideias; 
  • Inovador: focado em procurar métodos para a execução das inovações;
  • Líder: inspira e incentiva o time de inovação a fim de executar o projeto;
  • Comunicador: tem a função de transmitir as ideias para os profissionais.

Dessa forma, a equipe de inovação se beneficiará da diversidade de pontos de vista e experiências — o que ajudará a tornar o processo mais eficiente e garantir resultados adaptados à necessidade da empresa e, é claro, do mercado.

9. Plataformas de streaming

Entretenimento não é a única aplicação da tecnologia de live streaming. Segundo pesquisa da Valor Investe, esse mercado movimenta mais de R$ 1 bilhão no Brasil, e esse valor é decorrente, principalmente, do segmento corporativo.

Outro estudo, realizado pela Allied Market Research, aponta para a diversidade de formatos de conteúdos como central para esse crescimento. Isso se deve à facilidade de adaptar a tecnologia à estratégia de comunicação empresarial da empresa, que pode usar transmissões ao vivo, vídeos, áudios e até e-books.

Dessa forma, uma plataforma de streaming corporativo pode ser usada para a realização de treinamentos, ações de comunicação interna e até disponibilização de conteúdos para clientes. Ou seja, a tecnologia potencializa a estratégia da empresa.

No episódio o Boom das Plataformas de Streaming Corporativas do Over The Cast, o cofundador da Netshow.me Rafael Belmonte e o Diretor de Inovação do Grupo NC Pedro Dias conversam sobre as principais aplicações dessa ideia inovadora para empresas. Assista aqui e saiba como impactar o seu negócio!

New call-to-action

De segunda a sexta das 9h às 18h.

Manaus-AM | Rua 24 de Maio, 220, Sala 801, Centro, Manaus-AM, CEP 69010-080

São Paulo – SP | Rua Arizona 491, 23 andar, Brooklin, CEP 04567-001

©Copyright 2013-2022 Netshow.me – Tecnologia de streaming para impulsionar empresas