Dicas e Tutoriais

Empreendedorismo Digital: o guia definitivo para criar negócios online

O empreendedorismo digital é uma tendência cada vez mais forte. Saiba como criar seu negócio online e os principais nomes do mercado – e, é claro, prepare-se para ganhar dinheiro com conteúdo.

Escrito por Gabriele Gonçalo em 12 mar 2021 | Atualizado em 11 ago 2021

31 minutos de leitura

Freepik

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Já pensou ter um trabalho com flexibilidade de horário, onde você pode ser seu próprio chefe e que exerça uma atividade com recompensa financeira mais rápida e satisfação profissional? Com o empreendedorismo digital é possível. Esse tipo de trabalho só cresce e tem despertado interesse do empreendedor digital para criar negócios online.

O empreendedorismo digital tem se fortalecido cada vez mais no mundo. Isso deve-se à forma como as pessoas têm consumido conteúdo e produtos e se relacionado com o meio online. Segundo pesquisa do IBGE, em 2018 a internet era usada em 79,1% dos lares brasileiros. Um crescimento considerável, se comparado à 2017, com 74,9%. O estudo constatou que a internet chega a oito em cada dez domicílios do país

Esses números tendem a crescer, uma vez que a internet se torna mais popular entre as pessoas de diferentes idades e condições financeiras. Se você pensa em investir no empreendedorismo digital, neste artigo você saberá o que é e quais as vantagens desse setor, os tipos de negócios online e os principais empreendedores digitais.

O que é empreendedorismo digital?

Quando o assunto é trabalho, apenas ter um bom salário não tem atraído os profissionais atualmente. As pessoas têm buscado, num mesmo ofício, reunir benefícios como comodidade, flexibilidade de horário, vantagem financeira e satisfação pessoal para ter qualidade de vida e realização profissional. E o empreendedorismo digital tem atendido a essas expectativas.

Tendo em vista este cenário, o empreendedorismo digital no Brasil tem crescido e os profissionais vêm encontrando novas formas de conduzir seus próprios negócios com baixo investimento inicial e retorno mais rápido.

O empreendedorismo digital é um negócio que funciona de forma online e pode oferecer produtos, serviços ou conteúdos. Com a expansão da internet e a facilidade de acesso ao virtual, por meio de celulares e tablets, este setor surge como tendência de mercado. E parece que veio para ficar! 

O fato de o empreendedorismo digital não exigir uma ampla equipe ou uma estrutura física complexa, qualquer pessoa que tenha um negócio online em mente e acesso à internet, pode empreender. O objetivo é que boa parte dos processos aconteça pela internet. Com isso, a tecnologia é um item fundamental.

Apesar do meio virtual facilitar a abertura de negócios online para o empreendedor digital, é preciso conhecer o mercado que irá atuar, ter referências de outros empreendedores e seus negócios e investir em planejamento. Desta forma, as chances de o empreendimento dar certo é grande.

Um negócio online pode se beneficiar da venda de infoprodutos, produtos físicos com e-commerce e softwares. Em meio a tantas tecnologias que podem ser aplicadas neste meio, as possibilidades de criar um empreendimento digital são muitas. Mais adiante, você irá conhecer os principais tipos de empreendedorismo digital.

Quais as vantagens do empreendedorismo digital?

Agora que você entendeu o conceito de empreendedorismo digital, que tal conhecer algumas vantagens do setor para investir no seu próprio negócio online. Confira!

1. Comportamento de consumo atual 

Com o crescimento do acesso das pessoas à internet, o meio online tem se mostrado vantajoso para os empreendedores digitais oferecerem ao público produtos e serviços digitais.

De acordo com a pesquisa E-commerce trends 2018 feita pela Rock Content, 98% dos entrevistados afirmaram ser consumidores de lojas virtuais, um número expressivo de potenciais consumidores. Ou seja, o comportamento de consumo do público, atualmente, está direcionado para o uso da internet

Se você tem um negócio online bem planejado para colocar em prática, o mercado atual é favorável para lançá-lo.

2. Vendas ininterruptas e flexibilidade de horários para seu dono

Quando trabalhamos com empreendedorismo digital, o formato deste negócio favorece a atuação dos empreendedores no dia a dia. Uma vez que os negócios online não necessitam da presença de seu dono para as compras acontecerem, fica mais fácil se dedicar a eles. 

No entanto, se você atua no mercado com produtos físicos, o processo de envio e faturamento da mercadoria deve ser realizado por alguém. Porém, os procedimentos que convertem a venda podem ser realizados a qualquer momento.

A possibilidade do empreendedor digital não precisar estar fisicamente no local da venda de seu produto permite que ele atue em outros negócios em paralelo, possibilitando o aumento de sua renda. O que é uma excelente vantagem!

3. Tem baixo custo de investimento

Para começar um negócio online não é necessário investir muito inicialmente e nem ter uma estrutura física e equipe grande como uma loja física, normalmente, precisa.

Basicamente, o empreendedor digital deve ter um computador ou notebook e acesso à internet. Claro, que existem exceções de acordo com o tipo de negócio online que se pretende criar. Certos empreendimentos podem exigir alguma outra necessidade, mas de uma maneira geral, é preciso pouco investimento para começar a empreender.

No caso do e-commerce, é possível começar com pouco ou nenhum estoque de produtos. Algumas empresas, que possuem espaço físico e online, permitem que as pessoas se cadastrem para vender seus produtos. Nesse caso, ela fica responsável pela logística de entrega quando as compras são realizadas. É o caso da Polishop.

4. Não tem barreiras geográficas

Se o seu interesse é ser um revendedor online de produtos de lojas já renomadas no mercado ou ter o seu próprio negócio online, saiba que as vendas podem ser realizadas para qualquer pessoa, e não somente para aquelas que comprariam em uma loja física.

Para facilitar a logística da entrega dos produtos físicos, existe a possibilidade de contratar transportadoras específicas ou usar o serviço de frete dos Correios. Esta segunda opção, pode ser repassada para o cliente.

No caso dos infoprodutos, o procedimento de logística fica ainda mais fácil. Por serem consumidos de forma online, não existe o custo de logística para ser calculado e repassado para o consumidor. Uma vez que o público compra o infoproduto, basta liberar o acesso ao conteúdo vendido.

No negócio online, é muito mais simples realizar as negociações com os clientes, o que o torna mais dinâmico. O fato de não ter a necessidade do dono encontrar com o consumidor, de as transações serem realizadas digitalmente, de não ter a rigidez de seguir um horário de funcionamento e não precisar de vendedores facilitam todo o processo.

5. Empreender sem sair de casa

Quem escolhe o empreendedorismo digital como opção de trabalho sabe que existem certas vantagens difíceis de largar. A praticidade e a liberdade de poder empreender de qualquer lugar, inclusive, do conforto de casa, são algumas delas.

Essas características podem ser grandes aliadas dos empreendedores digitais que pensam em começar um negócio online sem sair do emprego atual, como forma de testarem se vai dar certo. Também é uma boa alternativa para quem já deixou o trabalho e fez uma reserva de dinheiro para investir no digital.

banner-flow

Quais os principais tipos de empreendedorismo digital?

O empreendedorismo digital oferece muitas possibilidades de realizar negócios online. Mas para cada perfil de empreendedor existe um tipo ideal

Para escolher o melhor modelo de produto ou serviço online que o empreendedor digital pode investir, é importante entender as características de cada um, o esforço para comercializá-los e a identificação com a modalidade a ser escolhida.

Selecionamos os tipos de empreendedorismo digital mais conhecidos no mercado e que oferecem oportunidades reais de rentabilidade. Veja qual deles tem mais a ver com seu negócio!

1. E-Commerce

O e-commerce é um tipo de empreendedorismo digital que, também, é conhecido como comércio eletrônico. Existem pessoas que usam a expressão loja virtual para se referir a esta segunda opção, porém os especialistas da área dizem ter uma diferença para o e-commerce. Vamos entender!

A loja virtual é como uma vitrine e canal de vendas. Já o e-commerce, é mais abrangente e envolve o processo administrativo que tem por trás do produto. Ou seja, da criação e formalização do empreendimento até sua venda.

O e-commerce é um negócio online que exige poucos funcionários, se comparado a empreendimentos físicos. Quem pensa em utilizar este modelo, não precisa, obrigatoriamente, ter uma loja virtual. Usar plataformas como as redes sociais é suficiente para vender o produto. Porém, é importante ter estoque, cuidar da logística e planejar o marketing do seu empreendimento.

Para quem usa o meio digital para vender produtos ou serviços, é fundamental investir na segurança do negócio online. Com o e-commerce não poderia ser diferente. Nenhum cliente irá finalizar sua compra em um ambiente virtual que não considere seguro. Por isso, fique atento a este item!

Vale destacar que o e-commerce é uma boa alternativa para a venda de produtos de nichos pouco concorridos. Até porque, atualmente, já existem muitas marcas com lojas virtuais bem consolidadas como a Magazine Luiza.

2. Infoprodutos

Outro tipo de empreendedorismo digital é o infoproduto, que é consumido de maneira online. Infográficos, e-books, cursos online são bons exemplos, e têm o objetivo de ensinar o mercado sobre um tema específico que o empreendedor domine.

No caso dos cursos online, são uma opção mais escalável que os presenciais. Uma vez gravados, você pode vendê-los de forma ilimitada para um grande número de pessoas em uma plataforma profissional como a da Netshow.me. Nela, disponibilizamos o clube de assinaturasmodelo de negócios onde o cliente paga para receber produtos ou serviços de forma recorrente. É uma ótima forma para fidelizá-lo.

Já os e-books, são outro tipo de infoprodutos que você pode produzir conteúdo educacional ou de um determinado tema para compartilhar com o público. É outra maneira de rentabilizar com o empreendedorismo digital.

Hoje em dia todo mundo procura por algo na internet. Escrever sobre um assunto que as pessoas querem aprender, pode ser uma boa oportunidade para criar seu negócio online.

Além dos tipos de infoprodutos citados, existem outros modelos que você também pode apostar como: consultorias, softwares de computador, e-magazines, podcasts e assinaturas de sites de notícias.

Para negociar os infoprodutos, o empreendedor digital pode ser o gerador de conteúdo ou apenas um vendedor afiliado, usando uma plataforma pessoal, ou uma que faça o meio de campo com sua venda, dando uma comissão sobre cada uma realizada. 

Após criar um infoproduto, você vai precisar apresentá-lo para o público. Para isso, será necessário pensar no melhor modelo de lançamento para vendê-lo e, também, planejar qual o tipo de lançamento de infoproduto adequado a ele. Com a Fórmula de Lançamento, uma metodologia que oferece ao empreendedor digital ferramentas para maximizar seus resultados, é possível.

A Fórmula de Lançamento é um conjunto de seis estratégias de apresentação de produtos digitais, originalmente batizada de Product Launch Formula, criada pelo americano Jeff Walker, nos anos 90, e adaptada para o Brasil, por Érico Rocha, empreendedor digital. 

Dependendo do objetivo do empreendedor com o infoproduto, ele pode usar um tipo específico de lançamento: interno, externo, relâmpago, afiliado, semente e perpétuo. Veja como a Fórmula de Lançamento pode ajudá-lo na estratégia de venda do seu negócio.

3. Programas de Afiliados

Os afiliados são pessoas cadastradas em uma plataforma digital como a Americanas.com que querem comercializar os infoprodutos da plataforma e ganhar comissões sobre suas vendas. A Americanas.com vende os mais variados tipos de infoprodutos para diferentes públicos, potencializando as oportunidades de vendas para os afiliados.

4. Produção de Conteúdo

O consumo de conteúdo representa grande parte do tráfego de dados na internet. Conteúdo educativo, cursos, informações, entretenimento e outros tipos são boas opções para produzir material para o público consumir. Ultimamente, esses conteúdos têm sido divulgados no formato de vídeo, que é muito popular hoje em dia. 

Mas existem outros tipos de conteúdo online que o empreendedor digital pode apostar para vender: e-books, infográficos e videoaulas. E ter conhecimento sobre um assunto específico pode ajudar na produção de conteúdo e na sua comercialização. Qualquer tema pode virar um bom conteúdo e ser disponibilizado em uma plataforma profissional.

5. SaaS 

O Software as a Service (Software como serviço, tradução do inglês) é mais um negócio online para o empreendedor digital. Um aplicativo que pode ser acessado na nuvem e que funciona de forma autônoma. Seu objetivo é automatizar os processos manuais, e sua comercialização garante que o cliente utilize o serviço por um período determinado. 

Para rentabilizar com o SaaS, o empreendedor deve oferecer um modelo de assinatura com serviços tecnológicos. É uma forma de empreender indicada ao público empresarial. Bons exemplos deste serviço são o Dropbox, que disponibiliza armazenamento de dados, e a Conta Azul, que oferece gestão financeira online para empresas.

Quais os principais empreendedores digitais?

Para atuar no empreendedorismo digital, o profissional precisa estar atento a várias questões. Não basta estudar o nicho do negócio, planejar estratégias e avaliar a concorrência. Conhecer profissionais que sejam referência na área é muito importante para ter acesso à dicas e descobrir os segredos do mercado online.

Não importa se o seu negócio será vender conteúdos, produtos ou outro serviço em uma plataforma digital. O importante é começar a empreender com decisões estratégicas. Para isso, é fundamental conhecer cases de empreendedores renomados, seja de conteúdos ou produtos na internet.

Desta forma, você que pretende começar a investir no empreendedorismo digital terá mais chances de alcançar seus objetivos e obter sucesso com seu negócio online

Listamos 10 nomes de grandes empreendedores digitais do Brasil para você se inspirar em seus negócios. Confira!

Stu McLaren

Stu McLaren é uma grande referência em memberships. É fundador do Tribe Workshop, um dos maiores especialistas em clubes de assinaturas no mundo e, também, fundador do Rhino Support, um aplicativo de Helpdesk SaaS.

Em um dos projetos que o canadense assessorou, foram realizados experimentos com o carrinho de compras da plataforma. Ao mudar a frequência com a qual ficava aberto, as vendas foram impactadas. A sua grande sacada foi abri-lo por um tempo fixo e pré-determinado, reduzindo este período para uma vez por trimestre e, por fim, uma única vez por semestre.

No final da experiência, usando o marketing de escassez, a plataforma usada por McLaren teve um aumento significativo nas vendas

Neil Patel

Neil Patel é um dos maiores nomes do Marketing Digital e reconhecido entre os Top 100 empreendedores com menos de 30 anos pelo ex-presidente Obama. Além disso, é o criador de quatro das mais populares ferramentas de SEO Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca, tradução em inglês) – do mundo e autor de um dos principais blogs de Marketing do mundo

Patel também foi considerado pela Forbes como um dos 10 melhores profissionais de marketing online, além de outros títulos que o certificam como um dos melhores profissionais de marketing digital do mundo.

O britânico já criou várias ferramentas que trazem grandes benefícios para quem investe em marketing digital como: Hello Bar, Crazzy Egg, Quicksprout e o KISSmetrics. 

Reed Hastings

Reed Hastings é CEO e cofundador da Netflix, a maior plataforma de streaming do mundo, que revolucionou o entretenimento doméstico. É considerada a empresa recorde em relação ao retorno sobre o investimento (ROI). 

Atualmente, o empreendedor digital está na posição 132 da lista da Forbes, dos norte-americanos mais ricos, com um patrimônio líquido de US$ 5 bilhões. 

Hastings valoriza a funcionalidade em vez das armadilhas tradicionais da indústria. Ele é o tipo de líder que não teme o fracasso e aposta em um modelo de autonomia dos funcionários e lista de talento, incorporado na Netflix. Ele é um dos responsáveis pelo Netflix Way, o Jeito Netflix, que trabalha com a ideia da construção de uma lista de talentos de elite na equipe da empresa

Redd é autor do livro “A Regra É Não Ter Regras”.

Fernando Raymond

Fernando Raymond é um dos maiores nomes do mercado digital do mundo. Redação, hospedagem na web, consultas de negócios e mentoria são algumas das atividades que ele já atuou.

Nascido no Sri Lanka, atualmente, mora no Reino Unido e tem vários negócios online de sucesso. A ClickDo, sua agência de SEO e marketing online, se destaca no mercado digital

Como empreendedor digital, Raymond vai além de administrar os negócios online. Sua missão é colocar 100 milhões de pessoas online, fornecendo serviços de hospedagem na web e ajudando a torná-los empreendedores digitais.

Além disso, Fernando está desenvolvendo uma plataforma educacional para ensinar sobre marca pessoal, empreendedorismo, marketing digital e melhores práticas digitais. O objetivo é ajudar os alunos a construírem suas próprias empresas digitais.

Dale Partridge

Dale Partridge é um empreendedor social reconhecido, palestrante e especialista em tendências de marca, psicologia do consumidor e mercado. Além disso, é fundador dos sites Sevenly.org e Startup Camp.

Como empreendedor digital, ele oferece cursos e mentorias online para as pessoas que querem criar suas próprias startups, além de ajudar a impulsionar projetos pelo mundo e apoiar causas sociais em países necessitados.

Érico Rocha

Érico Rocha é especialista na área de marketing digital, empreendedor digital, que oferece cursos e palestras sobre infoprodutos, e um dos maiores especialistas em lançamentos de produtos online no Brasil.

Ele é o responsável por trazer e popularizar a Fórmula de Lançamento no país, metodologia para maximizar os resultados de produtos online, adaptado de Jeff Walker.

Por meio de seu programa de treinamentos online, Érico ensina a empreendedores como lançarem seu negócio digital do zero, divulgá-lo no ambiente virtual e fazer sucesso com ele. 

Seu principal desafio é mostrar como os empreendedores podem alcançar a marca de 7 ou até 8 dígitos em 7 dias consecutivos.

Flávio Augusto da Silva

É um empresário brasileiro, fundador da Wise Up, uma das maiores redes de idiomas do país, e dono do time de futebol, Orlando City, nos Estados Unidos.

O carioca, também, é o fundador do Meu Sucesso, escola online de empreendedorismo, e criador do Geração de Valor, multicanal (site, podcast, canal no YouTube e fanpage) que aborda o universo empreendedor, incentivando jovens que querem seguir nesta área.

Flávio se transformou em um mentor dos negócios, acumulando milhares de admiradores por causa do seu discurso incentivador, voltado ao empreendedorismo.

Paula Abreu

Paula Abreu é escritora, coach e treinadora de desenvolvimento pessoal. É a criadora do Escolha sua vida, primeiro programa de coaching e desenvolvimento pessoal online do Brasil. É uma das Coaches e treinadoras de desenvolvimento pessoal mais seguidas no país e reconhecida internacionalmente. 

Paula foi a primeira mulher a atingir os sete dígitos em um lançamento digital. Os seus conteúdos já ultrapassaram os 5,8 milhões de visualizações. 

Henrique Carvalho

Henrique Carvalho é escritor, fundador do Viver de Blog, site referência de marketing de conteúdo, e mentor de negócios

O empreendedor digital ficou conhecido na área de marketing de conteúdo por orientar as pessoas como construir um blog, além de ter se destacado na profissão com o blog HC Investimentos.

Camila Porto

Camila Porto é empreendedora digital e atua no mercado de infoprodutos. Atualmente, seu trabalho é direcionado para treinamentos online sobre Facebook Marketing e Marketing Digital, mais especificamente sobre mídias sociais, para empreendedores e profissionais que queiram atuar na área digital com seus projetos.

A catarinense também promove treinamentos online para Social Sell – estratégia de venda nas mídias sociais.

Camila, também, é autora do livro “Facebook Marketing: Como gerar negócios na maior rede social do mundo”. 

Como se tornar empreendedor digital?

Para se tornar um empreendedor digital é preciso seguir alguns passos. Com um plano de ação estratégico, baseado em etapas, fica mais fácil para que o negócio saia do papel, seja colocado em prática e gere lucros

1. Tenha um nicho de mercado bem definido

Todo negócio online deve ter um nicho de mercado bem definido. Não adianta o empreendedor digital oferecer uma enorme variedade de serviços ou produtos, se isso não for estratégico

Para que o empreendimento digital seja eficiente, é fundamental focar na resolução de uma dor específica de um grupo de pessoas e saber chegar nelas. Ter um nicho, também, facilita a conquista de clientes, pois possibilita a criação de campanhas de marketing mais direcionadas

Para facilitar o crescimento do seu negócio, procure um nicho no qual você já tenha experiência e contatos. 

2. Pesquise a demanda do mercado

Além de definir um nicho, o empreendedor digital deve avaliar o mercado que pretende atuar. É necessário analisar o seu tamanho e qual é a sua tendência de crescimento. Para isso, é importante pesquisar tendências em ferramentas como Google Trends, SEMRush e Google Keyword Planner. 

Além dessas questões, antes de começar um negócio online, é preciso pensar no problema do público e se o seu negócio poderá resolvê-lo

3. Trace seu plano de negócios

Essa é a etapa para definir o seu modelo de negócios, que pode ser um e-commerce, SaaS ou marketplace. Aqui, também, é o momento de decidir questões como: preço e público-alvo. Definir certas diretrizes para o seu negócio é fundamental. Pois não adianta começar a empreender sem definir os objetivos, como vai funcionar e se sustentar e os riscos que ele corre.

Em vez de desenvolver um plano de negócios extenso, o ideal é organizar sua ideia em um Canvas. Se você pensa em abrir um marketplace, utilize a ferramenta específica para esse modelo de negócios. 

Preencher um Canvas ou fazer um plano de negócios completo vai ajudar muito. Além de fazer enxergar as potencialidades de seu empreendimento, eles vão mostrar o que ainda precisa ser ajustado, quais os pontos vulneráveis do projeto e como prosseguir com a estratégia ideal.

4. Faça uma análise da concorrência

Antes de iniciar qualquer tipo de empreendimento digital, é fundamental analisar a concorrência do seu negócio. Avaliar quais são seus diferenciais e os produtos que serão oferecidos no mercado fazem parte desta etapa.

5. Tenha uma estratégia de marketing digital

Investir no marketing digital é essencial para o seu negócio online ser conhecido pelo público e expandir no mercado. É importante que o empreendedor digital entenda sobre esse tema, saiba suas diferentes utilizações e conheça as estratégias mais eficientes

A partir daí, é necessário estruturar um planejamento de marketing com as principais abordagens que o negócio irá utilizar e os resultados esperados com cada uma delas. Leve em conta usar diferentes canais e estratégias para comunicar o seu empreendimento, como: blog, redes sociais, vídeos e campanhas de mídia paga. Não esqueça de definir as metas, o orçamento e de mensurar os resultados para avaliar o desempenho.

6. Lance o MVP do seu negócio digital

Lançar um Mínimo Produto Viável (MVP) do seu negócio é outra etapa muito importante para evitar começar algo que não será funcional. Aqui, você deve testar de forma simples e prática a solução oferecida. Isso pode ser feito com uma Landing Page criada em plataformas como Wix ou WordPress. 

Após os resultados dos testes, você pode investir em uma plataforma mais completa, seja SaaS ou marketplace.

7. Analise os resultados para aprimorar seu produto

Para o seu negócio online ter sucesso, é preciso saber usar os dados dos testes a seu favor. Por isso, é essencial aprender a analisar as informações que você tem disponíveis e saber usá-las como oportunidades de melhoria.

Essa dica vale para todos os pontos do seu empreendimento digital: produto, estratégias de venda e marketing e consolidação da marca. Analise, também, os feedbacks recebidos do público e pontue o que deu certo e o que precisa evoluir no negócio. 

Diante desse cenário, você pode ajustar sua ideia para lançar o seu negócio. Caso os resultados dos testes não sejam favoráveis, você pode trocar o modelo de negócio ou reformular toda a ideia. 

8. Escolha a plataforma adequada para seu conteúdo 

A última etapa antes de lançar o negócio online é a escolha de uma plataforma profissional. No caso do conteúdo, você pode disponibilizá-lo na Netshow.me OTT, que permite distribuir seus conteúdos em diferentes formatos como: vídeo, áudio, imagens, texto e transmissão ao vivo.

Para ajudar na hora de criar o conteúdo do seu negócio, você pode se guiar por esta lista completa. Confira!

  • Vídeo: videocast, entrevistas, webséries, vídeos curtos e short classes;
  • Texto: sumário de livros, argumentos dos videocasts, transcrição dos episódios, top picks, resumo de livros, artigos, newsletters, reports e análises;
  • Áudio: podcasts e audiobooks;
  • Apresentações: Power Point dos videocasts e templates;
  • Eventos: eventos presenciais, eventos online, webinars;
  • Comunidade: grupo premium, networking entre membros.

Além de poder escolher o melhor formato de conteúdo para o seu negócio, nossa plataforma White Label possibilita que o empreendedor digital adapte a identidade visual da sua marca.

No empreendedorismo digital, a distribuição do conteúdo deve ser feita de forma estratégica para melhor rentabilizar o negócio online. E uma plataforma própria é uma ótima solução! Que tal falar com os nossos especialistas para ver a melhor forma de usar a plataforma Netshow OTT?

banner-ott

Sem tags cadastradas

Escrito por Gabriele Gonçalo