Tendências de Mercado

Motion Graphics: o que é, os principais estilos e como fazer em seus vídeos

Como dar uma cara mais dinâmica e profissional ao seus vídeos? Junção entre design e animação, Motion Graphics é o recurso que você procura.

Escrito por Netshow.me em 15 fev 2022 | Atualizado em 07 mar 2022

6.7 minutos de leitura

Netshow.me

Compartilhar no FacebookCompartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter

De todos os tipos de conteúdos, o vídeo é o que ganha cada vez mais destaque. Segundo pesquisa da Cisco, o formato representa 82% de todo o tráfego da internet. Bastante coisa, não é mesmo?

Em um mercado cada vez mais concorrido, é necessário usar recursos para dar uma cara mais profissional ao seu vídeo. Entre eles, vale destacar Motion Graphics, ou Motion Design, que é a junção entre animação e design gráfico.

Neste artigo, você aprenderá o que é Motion Graphics, conhecerá os principais tipos usados no mercado e como fazer e utilizar o recurso nos seus vídeos. Vamos nessa?

O que é Motion Graphics?

Você já assistiu a um vídeo com animações aparecendo na tela e interagindo com o conteúdo? O nome disso é Motion Graphics – do inglês, grafismo em movimento. Este recurso dá movimento a elementos gráficos por meio  de animação – assim, pode-se dizer que é a mistura de design e cinema.

Desta forma, o Motion Graphics torna os vídeos mais dinâmicos, explicativos e até curtospotencializando o poder de comunicação deste conteúdo. Não à toa são usados em desenhos animados, clipes de vídeo, vídeos institucionais, treinamentos e até  vídeos corporativos.

Por dar uma cara mais profissional ao vídeo, o uso de Motion Design é uma solução que pode impulsionar os resultados com vídeos. Afinal, este conteúdo tem influência decisiva na decisão de compra de 46% dos consumidores – dados da Tubular Insights.

banner-flow

Quais os principais estilos de Motion Graphics?

Além de poder usado numa vasta gama de nichos, o número de estilos de Motion Graphics é amplo. Para te ajudar a decidir quais combinam melhor com os vídeos que você pretende produzir, fizemos uma lista com os principais estilos e trouxemos exemplos de Motion Graphics para você se inspirar. Confira:

Estilo 3D

Quando falamos do estilo 3D, a definição mais simples é o uso de imagens renderizadas que passam profundidade. Ou seja, elas se tornam mais reais e fornecem um toque mais profissional ao vídeo.

Como exemplo temos a famosa abertura da série Game of Thrones, onde as construções e os cenários dão a sensação de profundidade. Veja abaixo:

Whiteboard Animation

Como explicar conceitos e ideias? Para isso, um estilo muito usado é o Whiteboard Animation – do inglês, quadro branco. Criado com a gravação de vídeos desenhados em quadros brancos, evoluiu para Motions e engaja o usuário com conhecimento compartilhado.

Para exemplificar, vale apontar o canal Minutos Psíquicos. Nele, os desenhos explicam a mente humana de maneira didática e dinâmica:

Flat Design

Já o Flat Design utiliza imagens planas para dar um aspecto mais elegante e clean para o vídeo. Diferentemente do estilo 3D, efeitos de luz, sombra e profundidade não são usados aqui.

Para ver como funciona na prática, vale ressaltar o clipe da música Bang, da cantora Anitta. Nele os balões e animações que aparecem são Flat Design em sua essência! Confira:

Infantil

Outro tipo de bastante utilizado é o Infantil, com suas cores vivas e ilustrações chamativas para prender a atenção das crianças. Neste caso, o motion designer pode mesclá-lo com características do estilo 3D e do Flat Design.

Como exemplo de vídeo infantil que usa o estilo, vale relembrar os antigos desenhos da TV Cultura. Dá uma olhada:

Corporativo

Não é só o Infantil que pode mesclar características de outros estilos. O Corporativo pega emprestadas algumas características do Flat Design para transmitir autoridade e credibilidade de forma clara – tudo isso com um visual mais clean e sem muitas cores.

Quer um exemplo? Pegue propagandas de produtos e serviços de para escritório – por exemplo, o Skype for Business:

https://www.youtube.com/watch?v=O5qf7wD6lQ4&feature=emb_logo

Retrô moderno

E quando a nostalgia é a coisa mais importante? Para isso, é importante usar o estilo Retrô Moderno, onde é possível usar Motions que usam um design que nos levam de volta às décadas de 70, 80 e 90.

Apesar de ter como objetivo abraçar estéticas nostálgicas, vale ressaltar a importância de não esquecer de misturá-la com técnicas atuais – por exemplo, o Flat Design.

Como exemplo podemos destacar algumas cenas do filme Scott Pilgrim contra o Mundo. Nele, a equipe utilizou diversas vezes o estilo Retrô Moderno para simular efeitos de jogos de videogame antigos como barras de vida:

Como fazer Motion Graphics?

São muitos tipos, mas como colocar tudo isso em prática? Primeiramente, é importante destacar que Motion Graphics vai além dos recursos gráficos. Assim, existem muitos pontos a serem pensados.

Para começar, deve-se pensar na intenção do vídeo e qual o público que você deseja atingir. Conhecendo bem a sua persona, será possível dar asas à sua criatividade e fazer ótimos Motions.

Para botar a mão na massa, é necessário usar software para produzir Motion Graphics – no caso, uma ferramenta de criação de vetores como Adobe Illustrator, Inkscape, SVG Edit e Gravit.

Além disso, é necessário usar programas para animar os Motions – por exemplo, Adobe After Effects e Cinema 4D. E, para completar, softwares de edição de vídeo como Final Cut Pro X, Adobe Premiere Pro CC e Vegas Pro.

Depois de fazer seu Motion e editar o vídeo, é só pensar em onde disponibilizar seu conteúdo – existem muitas opções plataformas que você pode utilizar.

banner-ott

Sem tags cadastradas

Escrito por Netshow.me

Este artigo foi produzido pela equipe de especialistas da Netshow.me. Oferecemos serviços para gerenciamento, distribuição e monetização de vídeos e conteúdos online. Produzimos conteúdos com o objetivo de fazer com que você também se torne um especialista.