Eventos

Mestre de cerimônias: qual a importância de ter um bom profissional para seu evento

O que faz o mestre de cerimônias e como esse profissional pode ajudar na realização de lives e eventos híbridos.

Escrito por Netshow.me em 18 abr 2022 | Atualizado em 18 abr 2022

11 minutos de leitura

Imagem: Freepik

Compartilhar no FacebookCompartilhar no FacebookCompartilhar no Twitter

Planejar um evento não é tarefa fácil. Para que ele saia do papel, é importante pensar em muitos detalhes, contratar profissionais e garantir que tudo seja entregue até a data certa. Além de tudo isso, ainda é preciso pensar em quem ficará responsável por apresentá-lo. Para isso, existe um profissional muito importante: o mestre de cerimônias. 

Mestre de cerimônias é o orador de um evento. O trabalho desse profissional é essencial para garantir a qualidade da cerimônia – e, também, para ter alguém que saiba conduzir as etapas da solenidade. 

Neste artigo, entenda a importância de contratar um mestre de cerimônias, veja o que ele faz e como escrever um bom roteiro para garantir o sucesso do seu evento. 

O que é um mestre de cerimônias?

O mestre de cerimônias é quem apresenta o evento. Enquanto comunicador, cabe a ele também ser capaz de engajar a audiência e despertar as emoções adequadas a cada momento. 

Em geral, cerimônias costumam ser muito mais agradáveis e profissionais quando conduzidas por um mestre de cerimônias. Assim como qualquer pessoa pode tirar fotos, é possível realizar a apresentação do evento. Contudo, há uma nítida diferença na qualidade do produto final quando é realizado por um profissional. 

Cabe a ressalva de que mestre de cerimônias é uma profissão completamente diferente do cerimonialista. O mestre de cerimônias apresenta e conduz o evento, já o cerimonialista é responsável pela organização e produção. Suas atribuições vão desde a contratação de outros profissionais até garantir que tudo saia como planejado no dia especial. 

O que faz o mestre de cerimônias? 

A responsabilidade desse profissional não está limitada a apresentar o que vai acontecer. Como mencionamos, ele também é um comunicador e, por isso, ter a capacidade de compreender quais são esses momentos é fundamental – mesmo que ele não tenha sido instruído sobre isso. Cabe a ele dar o tom da solenidade. 

Por exemplo, em um momento de homenagem para pessoas que faleceram, o mais adequado é adotar um tom de voz mais sério e calmo, sem piadas ou agitações. Agora, se é momento de sortear um brinde, é importante transparecer animação para que o público do evento também fique animado. 

Além disso, é importante que ele tenha capacidade de improvisar caso as coisas não saiam exatamente como o esperado – algo muito comum em eventos. 

🎯Veja também: Planejamento de eventos: checklist definitivo [2021] 

Como é o trabalho do mestre de cerimônias?

O trabalho do mestre de cerimônias, em geral, começa muito antes do evento em si. Existem diversas preparações a serem feitas antes. Para um profissional experiente, tudo isso é rotineiro. 

Veja algumas etapas do trabalho do mestre de cerimônias: 

Manutenção da voz

Diariamente é preciso fazer a manutenção da voz, garantindo que ela esteja em boa qualidade e evitando qualquer produto ou situação que gere impactos negativos – como água muito gelada, bebidas muito quentes ou até mesmo café. 

Para exercer esse papel com qualidade, é importante também dominar técnicas vocais que elevem a qualidade da narração. 

Público e tipo de evento

Antes de um evento, um bom profissional se dedica a estudar o público para o qual ele fará a apresentação. Isso impacta diretamente no tipo de comunicação a ser adotado. A apresentação de uma formatura é bastante diferente de uma festa de casamento, por exemplo. 

🚀 Veja ainda: Eventos online: tudo que você precisa saber para organizar o seu 

Vestimenta 

Outro ponto de atenção muito importante, que se relaciona ao tipo de evento, é a escolha da vestimenta adequada. Durante boa parte da cerimônia, todos estarão olhando para o mestre e é bem provável que as pessoas reparem e comentem sobre a roupa que ele está usando. 

Revisão dos detalhes e roteiro

Quando a data da celebração se aproxima, o mestre de cerimônias deve revisar os detalhes do evento com os organizadores para que tudo ocorra como esperado. Com tudo alinhado, é importante redigir um roteiro para que nada seja esquecido ou apresentado no momento errado. 

Se possível, peça ao mestre de cerimônias que envie o roteiro previamente para conferir se está tudo certo. Alguns profissionais não escrevem seus próprios roteiros. Nesse caso, cabe ao contratante redigir o que será dito na apresentação. 

Entretanto, para uma boa apresentação, é importante treinar o que está escrito para que a leitura fique fluida e também fazer adaptações caso considere necessário. O resultado é ainda melhor se o profissional memorizar a maior parte das falas. 

Realização do evento

Com tudo isso planejado e ensaiado, é o momento do mestre de cerimônias realizar a apresentação do evento. Na hora, é importante checar as condições do local de apresentação, fazer teste de som com o microfone e se habituar com o local onde fará a apresentação. Antes do evento começar, é essencial fazer aquecimentos para a voz. 

Como escrever um bom roteiro para mestre de cerimônias

Contratar um mestre de cerimônias é um diferencial para qualquer evento. Contudo, para reconhecer um bom profissional, além de uma boa voz e apresentação cativante, é importante analisar se o roteiro proposto por ele também leva a mesma qualidade. 

Como mencionamos, alguns profissionais não escrevem seus próprios roteiros e pode ser que o contratante fique responsável por fazer isso. Por isso, saber os elementos que geram um bom roteiro também é importante para negociar com profissionais que trabalham com esse modelo. 

Veja as nossas dicas para escrever um bom roteiro para mestre de cerimônias:

Faça um briefing

O briefing é um conjunto de informações passado a alguém e que funciona como um guia de execução de um projeto. A ideia é reunir tudo que é preciso saber para realizá-lo. Pensando nesse conceito, a etapa inicial da construção do roteiro é montar um briefing. 

Para além dessas definições, também é importante pensar bem nos tipos de atrações que serão inseridas no roteiro e como isso será feito. Quais pessoas vão ser chamadas ao palco? Quais apresentações são esperadas? É importante conferir como a pessoa prefere ser chamada ou que títulos quer que sejam ressaltados. 

Essa ação dará a base necessária para compreender de que tipo de eventos estamos falando. Palestras para médicos devem ser pensadas com um texto muito diferente do que um encontro literário para escritores. Um evento corporativo para diretores terá falas e apresentações diferentes de um evento para toda a empresa. 

🎥 Saiba também: Transmissão ao vivo em eventos: Vale a pena? Confira! 

Entenda o público

Ainda, é importante pensar no público deste evento. Faça um estudo sobre a faixa etária estimada, gênero e classe social. Essas considerações impactam bastante no tipo de texto que será narrado pelo mestre de cerimônias, mas também na postura adotada por ele. 

Uma apresentação formal para pessoas mais velhas pede uma seriedade maior na fala – e no texto também. Nesse cenário talvez seja importante evitar piadas e garantir um evento mais direto ao ponto. 

Por outro lado, para falar com um público de investidores do mercado financeiro, o texto precisa reconhecer o nível da formação daqueles profissionais e, em muitos casos, pode se valer de um alívio cômico.  

Comece com uma estrutura básica

Para dar início ao roteiro, comece listando as etapas do evento. Determine a introdução, o que vai acontecer depois, quem deve falar ou qualquer outra atividade planejada. Quais são as autoridades presentes? É preciso cumprimentá-las antes de começar? 

Sempre que lembrar de alguma ação que deve ser feita pelo mestre de cerimônias, anote. Essa listagem, ainda sem o texto da narração, vai ajudar a perceber a estrutura do evento.   

Se a duração for muito longa, considere planejar os momentos de pausa. Pense também em quais são os momentos de maior animação e tente deixá-los para o final, para manter a audiência mais engajada. Esse também é o momento de notar se o evento não está longo demais. 

A partir dessa estrutura você já pode começar a pensar no que vai ser dito pelo mestre de cerimônias. 

Pense na linguagem falada 

Em muitas situações, o que falamos é diferente do que escrevemos. Isso não significa que alguma delas está errada. Apenas que, em alguns casos, seguem caminhos diferentes.

Isso é importante de ser considerado, pois um material muito focado na lógica escrita da língua pode soar estranho e perder a naturalidade. 

Para evitar que isso aconteça, uma boa estratégia é ler em voz alta o conteúdo escrito. Se possível, grave as frases para ouvir novamente como elas ficam quando ditas por alguém. 

Esse exercício vai ajudar a perceber palavras e expressões estranhas e desconectadas, ainda que corretas segundo a norma culta da língua portuguesa. 

Eventos online ou presenciais: para qual deles contratar mestre de cerimônias? 

A resposta é: para os dois! Já estamos habituados ao mestre de cerimônias para eventos presenciais mas, precisamos nos lembrar que nos eventos online essa estratégia também funciona muito bem. O mesmo pode ser dito para eventos híbridos. 

O trabalho desse profissional é garantir a boa condução da solenidade e, por isso, também funciona muito bem para os eventos online. Caberá a ele se comunicar com as pessoas que estão assistindo e garantir o seu engajamento e participação. 

Se você quer saber mais sobre a organização de eventos online ou híbridos, acesse o nosso e-book e veja as vantagens estratégicas de cada um para o seu negócio.

New call-to-action

Escrito por Netshow.me

Este artigo foi produzido pela equipe de especialistas da Netshow.me. Oferecemos serviços para gerenciamento, distribuição e monetização de vídeos e conteúdos online. Produzimos conteúdos com o objetivo de fazer com que você também se torne um especialista.