Tendências de Mercado

Como criar site de cursos e torná-lo uma fonte de renda

Você tem um portfólio de cursos online, mas não sabe como ganhar dinheiro com eles? Saiba como criar site para monetizar seus cursos.

Escrito por Netshow.me em 27 jun 2019 | Atualizado em 09 ago 2021

5 minutos de leitura

Freepik

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter

Na era digital, não há fronteiras para aprender. Hoje é possível encontrar os mais diferentes cursos disponíveis na internet, de idiomas à pós-graduação. Se você já tem um portfólio de cursos e quer saber como disponibilizá-los online, este post é para você. Saiba como criar site de cursos e ganhar dinheiro com isso.

Por que criar uma plataforma de cursos online

A educação a distância é um caminho sem volta em todo o mundo. Somente no Brasil, um a cada cinco estudantes do Ensino Superior estão matriculados em cursos a distância, totalizando quase 1,8 milhão de alunos (dados do último Censo da Educação Superior, realizado pelo Inep/MEC). Esse número considera apenas o Ensino Superior, mas é multiplicado se pensarmos nos cursos livres.

Atualmente, conseguimos aprender sobre os mais diferentes assuntos pela internet. Quer praticar ioga na sua casa? Tem cursos online. Aprender o básico de culinária? É só acompanhar o passo a passo nas videoaulas. Empreendedorismo, astronomia, história, programação web, finanças pessoais… Você pode encontrar cursos a distância sobre uma infinidade de tópicos!

É uma comodidade para o aluno, que consegue estudar de qualquer lugar, no seu próprio tempo. E é uma comodidade também para professores e instituições de ensino, já que não dependem de investimento em espaços físicos e nem limitam seu público a uma única localidade.

Portanto, se você pretende expandir o alcance das suas aulas e aumentar sua receita, saber como criar site ou plataforma de cursos online é essencial. Você precisa de um ambiente online adequado para hospedar suas videoaulas e outros conteúdos, além de ferramentas de monetização.

E quanto ao YouTube? Vamos falar sobre esta opção a seguir.

Como criar site de cursos: o YouTube é uma boa opção?

Basta fazer uma busca no YouTube para encontrar milhares de videoaulas, tutoriais e canais criados por professores. A plataforma de vídeos do Google também virou um lugar para quem quer aprender e compartilhar conhecimento. Mas será que ela é a melhor opção para quem quer ganhar dinheiro com cursos online?

A resposta é não. Por mais que o YouTube tenha a grande vantagem de ser gratuito, as regras de monetização são bastante restritivas. Você precisa ter milhares de inscritos e visualizações para conseguir ganhar um bom dinheiro com seus vídeos. Ou seja, tornar-se um influenciador digital.

Saiba mais sobre as formas de monetização que o YouTube oferece neste post.

Se o seu canal tem uma audiência mais tímida, mesmo que engajada, você não receberá um centavo do YouTube. A plataforma do Google só é recomendada para quem não tem interesse em gerar receita com seus vídeos ou para quem tem uma base enorme de inscritos e espectadores.

O seu caso é um dos que mencionamos acima? Não? Então veja a seguir como criar site de cursos é uma boa alternativa para gerar receita com suas aulas online.

Os benefícios de ter a sua plataforma de cursos online

Ter o seu próprio ambiente online para vender seus cursos exige investimento. Seja para, registrar o domínio (endereço do seu site), contratar um serviço de hospedagem, criar o site ou pagar uma porcentagem de sua receita à empresa responsável pela plataforma. Mas se couber no seu orçamento, pode ter certeza que é um investimento que vale a pena.

O principal motivo é porque você pode começar a gerar receita desde o primeiro aluno. Ao contrário do YouTube, que demanda uma grande audiência para que você comece a monetizar. Com seu próprio site de cursos, cada assinatura ou venda avulsa já significa dinheiro em sua conta.

Vamos dar um exemplo: se você cobra R$ 20 pela assinatura mensal e possui 250 assinantes, consegue garantir uma receita bruta de R$ 5 mil por mês. Bem diferente dos 4 mil inscritos que o YouTube exige para que você consiga tentar se inscrever em seu Programa de Parcerias!

Outros grandes benefícios são contar com uma estrutura adequada para disponibilizar seus materiais e um sistema seguro de pagamento, tanto para você quanto para seus alunos.

Banner-livecompleto

Se no YouTube você só pode compartilhar videoaulas, em seu site você tem como distribuir outros formatos de conteúdo (áudios, textos, imagens) para tornar completa a experiência dos alunos.

E que tal ter um ambiente personalizado com a sua identidade visual? Sem o layout padrão ou a marca do YouTube aparecendo a todo instante. Além disso, uma plataforma própria oferece mais segurança para o seu conteúdo, que só pode ser acessado via login e senha.

Ficou curioso para saber como criar site para você divulgar e vender seus cursos online? Vamos explicar a seguir.

Como criar site de cursos: principais opções

Existem diversas ferramentas que ajudam você a criar um site de cursos. Tudo depende das funcionalidades que você precisa para sua plataforma. Você quer algo mais elaborado, como se fosse o sistema EAD de uma universidade? Ou prefere uma plataforma com recursos mais simples e fáceis de usar? Confira as principais opções e avalie qual é a melhor de acordo com seu objetivo.

Criar um site do zero

Se você tiver conhecimento em programação ou verba para contratar um programador, pode criar sua plataforma de cursos do zero. Essa opção é recomendada para quem quer criar uma plataforma exatamente do seu jeito, com todos os detalhes e funcionalidades desejados.

Entretanto, esta é a opção menos utilizada. Isso porque ela demanda muito tempo, dinheiro e recursos. Na ponta do lápis, acaba não compensando e virando uma enorme dor de cabeça. A não ser que você queira criar o próximo Coursera, Udacity, edX e afins, esta é a última opção a se considerar.

Utilizar um construtor de sites

Se você já pesquisou anteriormente sobre como criar site, deve ter se deparado com anúncios de serviços como Wix e Webnode. Eles são construtores de sites. Com essas plataformas, você consegue criar um site de forma prática e rápida. A estrutura é no estilo “clique e arraste”, perfeita para quem não tem familiaridade com linguagens de programação.

Muitos construtores de sites oferecem versões gratuitas além das pagas. Porém, estas versões não valem a pena para quem quer um site mais elaborado, já que não têm muitos recursos disponíveis. Você também ficará refém de anúncios publicitários indesejáveis. Não dá nem para registrar um domínio de maneira white label, ou seja, sem o nome do serviço na URL.

Normalmente, os construtores de sites têm um sistema próprio para hospedagem. Isso significa que você não precisa contratar este serviço a parte.

Mesmo com tanta praticidade, um ponto a se considerar são as limitações de recursos. Como não são serviços especializados em cursos online, você não terá tantas opções para disponibilizar seus conteúdos com a melhor usabilidade para os alunos. Quando falamos de personalização, há opções mais indicadas.

Utilizar um CMS

Um CMS é, em português, um sistema de gerenciamento de conteúdo. São plataformas como WordPress e Joomla!, que oferecem um sistema completo para você construir o seu site. Muitos CMS são gratuitos, então você só precisa pagar pela hospedagem do site e pelos plugins e elementos pagos que utilizar.

Ao contrário de um construtor de sites, um CMS não é tão simples de utilizar. Para construir as páginas, você precisará da ajuda de um programador. Especialmente para acrescentar todos os plugins necessários para que seu site ofereça as melhores funcionalidades aos alunos.

Uma vez criado, fica mais fácil de editar e publicar por meio do painel de gerenciamento. Não é tão intuitivo quanto o de um construtor de site, mas é possível dar conta tranquilamente se você fuçar e estudar.

Mas tudo isso tem um bom motivo: é a opção que oferece mais possibilidades de personalização. Há milhões de plugins, especialmente para WordPress e Joomla!, que te ajudam a construir um site do jeito que você quiser. Como essas duas plataformas são de código aberto, você pode fazer os seus próprios plugins e templates, encontrar ótimos modelos feitos por outros profissionais e contar com uma comunidade global se quiser tirar dúvidas, pedir ajuda ou propor melhorias.

Contratar uma plataforma especializada

Também existem plataformas profissionais especializadas em cursos e conteúdos digitais. A grande vantagem é que elas têm uma estrutura dedicada a esse tipo de conteúdo, o que torna a gestão e a publicação dos cursos mais prática. Você não precisa se preocupar com serviços de hospedagem e muito menos com um programador para montar o site para você.

O Netshow.me OTT é um exemplo. Este software permite que você tenha sua própria plataforma personalizada de cursos online. Você pode criar uma página de vendas com a sua identidade visual, totalmente white label (sem a marca Netshow.me aparecendo) e com os melhores recursos para converter as visitas em vendas.

Como ganhar dinheiro com conteúdo - AAA

A área do aluno tem uma fácil usabilidade, já que é similar a plataformas que todos estão familiarizados, como a Netflix. O aluno visualiza os conteúdos divididos por categorias, pode marcar seus favoritos e usar a ferramenta de busca para encontrar o que precisa.

O Netshow.me OTT ainda oferece um sistema de pagamento seguro e integrado, em que você seleciona os planos de assinatura que quer disponibilizar. E um sistema de gerenciamento intuitivo, com relatórios de audiência e integrações com outras ferramentas.

Esta é uma boa solução para cursos livres e infoprodutos. Mas se você precisa de ferramentas muito avançadas para gestão dos cursos e dos alunos, dê uma olhada na opção seguinte.

Contratar um LMS

Não confunda o LMS com o CMS. Agora, vamos falar de sistemas de gerenciamento de aprendizagem. São plataformas dedicadas ao ensino a distância, como Moodle e Blackboard. O forte delas é a gestão dos cursos, já que dá para fazer avaliações online, gerenciamento da grade curricular, acompanhamento individual do desempenho dos alunos, entre outros recursos.

Não à toa, são plataformas muito utilizadas por instituições de ensino. Aliás, para disponibilizar cursos a distância ou semipresenciais regulamentados pelo Ministério da Educação (MEC), o LMS é a solução ideal.

Existem opções pagas e gratuitas, com diferentes níveis de personalização. Algumas irão demandar o apoio de um programador e a contratação de um serviço de hospedagem, assim como um CMS. Outras oferecem um serviço mais simples e intuitivo, assim como um construtor de sites.

Vale consultar os recursos oferecidos por cada opção e escolher a que mais atende suas necessidades. Mas se você não precisa de um sistema de gerenciamento complexo para seus cursos, as soluções que mencionamos acima podem ser mais interessantes para você.

Como criar site de cursos: boas práticas

  • Antes de mais nada, defina o objetivo de seu site e quais ferramentas você precisará para colocá-lo no ar. Isso será muito importante na hora de se decidir pela melhor solução.
  • Para algumas das soluções que apresentamos, você precisará pagar por um domínio e um serviço de hospedagem. Há diversas empresas que oferecem estes serviços, como Hostgator, Hostinger e GoDaddy. Mas lembre-se que nem sempre o mais barato é a melhor escolha. Analise bem os planos e recursos oferecidos para entender qual a opção mais adequada às suas necessidades.
  • Qualidade precisa ser o fator primordial de seus cursos. Não falamos no início do texto que existem cursos gratuitos aos montes na internet? Então o seu precisa ter um diferencial que faça com que as pessoas queiram pagar para acessá-lo.
  • Para que seus alunos consigam pagar o curso e ter o acesso liberado automaticamente, não dá para solicitar depósito em conta. Você não estará conectado a sua conta 24h para ver se o pagamento caiu e liberar o acesso. Por isso, opte por soluções de pagamento online seguras e que oferecem comodidade para você e seus alunos, como PayPal, PagSeguro, Vindi, entre outras.
  • Para estabelecer os preços de seus cursos, leve em consideração os valores praticados no mercado e todos os custos que você terá com a operação da plataforma e a produção dos conteúdos.
  • Ao optar por soluções que não possuem opções de hospedagem de vídeos e players próprios, tome cuidado com sua escolha para disponibilizar as videoaulas. O YouTube é gratuito e fácil de incorporar na página. Porém, basta um clique no vídeo para que o aluno acesse-o no YouTube, copie o link ou baixe-o em um conversor e distribua a quem não pagou. Busque alternativas que ajudam ao máximo a coibir a pirataria.

Como criar site de cursos: como conquistar alunos

O seu site de cursos está no ar! Mas como trazer alunos até ele? Há diversas estratégias para fazer sua plataforma ser vista e atrair e reter alunos. Divulgação em redes sociais, parcerias com outros produtores de conteúdo, estratégias de SEO, distribuição de conteúdos promocionais gratuitos…

São muitas as ações que podem ser realizadas. Neste post, explicamos as estratégias de divulgação mais utilizadas por quem produz conteúdo online.

E agora, está pronto para colocar seu site de cursos online no ar e começar a ganhar dinheiro?

banner-flow

Confira também:

Escrito por Netshow.me

Este artigo foi produzido pela equipe de especialistas da Netshow.me. Oferecemos serviços para gerenciamento, distribuição e monetização de vídeos e conteúdos online. Produzimos conteúdos com o objetivo de fazer com que você também se torne um especialista.